mulher

Eis o que NÃO pode ser feito na hora de tirar o peito do bebê

bebe leite peito 1400x800
skynesher/ iStock

Não é apenas quando sente fome que o bebê quer mamar. A amamentação representa inúmeras outras coisas para o pequeno, que vê no colo da mãe um espaço de conforto, de segurança e muitas vezes de alegria. Por isso, é muito necessário que o processo de desmame seja gentil e cuidadoso, para não causar traumas futuros para o pequeno.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde é que os bebês mamem exclusivamente até os seis meses e que recebam o leite materno até os dois anos de idade ou mais. Isso porque o leite materno é fonte de centenas de nutrientes que trazem benefícios físicos e emocionais para os bebês.

Quando desmamar? Escolha da mãe

Ainda que a amamentação prolongada assegure a saúde dos pequenos, existem casos em que a mãe sente necessidade de desmamar. Inúmeros motivos podem justificar a decisão dela, os quais devem ser, sobretudo, respeitados livres de julgamento. O importante, contudo, é que o processo de desmame ocorra devagar pois, uma atitude abrupta, pode causar traumas futuros para o bebê.

seio peito mama 10
iordani / Shutterstock

Como não fazer o desmame

De acordo com o pediatra Dr. Marcus Renato de Carvalho, há uma série situações que devem ser evitadas na hora de interromper a amamentação. São elas:

  • Dizer que o peito está machucado para ir adiando, permanentemente, a hora de mamar
  • Colocar alguma substância para que a alteração no gosto motive a criança a largar o peito
  • Viajar como justificativa para interromper a amamentação
  • Pintar o peito ou colocar band-aid como subterfúgio para evitar dar de mamar
mulher bebe peito 1812 1400x700
FatCamera/ iStock

Não é por aí...

Cada uma dessas situações vai na contramão do que seria uma forma respeitosa e gentil de interromper a amamentação. De acordo com o profissional, é extremamente importante fazer o desmame de forma gradual e respeitando o tempo do pequeno, justamente porque é mais do que um hábito alimentar.

Utilizar-se de encenações e desculpas não somente não contribui para criar um vínculo de confiança com a criança, como pode gerar no pequeno uma sensação de responsabilidade por “estragar” algo que o faz feliz.

Desmame cuidadoso

Existe uma série de comportamentos que podem ajudar nas etapas de desmame. Para bebês que ainda não falam, há como começar a introdução alimentar aos poucos e diminuir, progressivamente, a quantidade de mamadas, aumentando a oferta de alimentos e mamadeiras. O processo geralmente leva entre 2 e 3 meses. Já para aqueles que já falam, o diálogo é um dos métodos mais recomendados por Dr. Marcus. Conversar abertamente com a criança sobre a mudança não só vai prepará-la, como vai sanar um pouco da sensação de ausência do peito e da mãe.

Dicas sobre amamentação