Queda de cabelo na amamentação: é normal? Quando se preocupar?

queda de cabelo 1016 1400x800 2
Andrey_Popov/Shutterstock

Não exatamente relacionada à amamentação, a queda acentuada de cabelo é uma surpresa para a maioria das mães que tiveram bebê há pouco tempo. Ela é percebida, geralmente, entre o segundo e terceiro mês após o parto porque, etapa de grande oscilação hormonal.

Queda de cabelo pós-parto

Os cabelos da gestante costumam ficar mais bonitos e vistosos durante a gravidez graças ao aumento do hormônio estrogênio típico do período. Os estrógenos melhoram não só a qualidade do cabelo, como também da pele e unhas. Assim, conforme as taxas de estrógenos aumentam ao longo da gestação, o cabelo vai ficando com mais brilho e mais sedoso.

Porém, no pós-parto, quando ocorre uma diminuição brusca desses hormônios, junto com estresse e cansaço característicos desse momento de nova rotina com a maternidade, há também uma aceleração do ciclo dos fios.

cabelo mae bebe 1017 1400x800
Pilin_Petunyia/istock

Dessa forma, se nos meses iniciais da gravidez a gestante tem mais cabelos sedosos, cheios de vida e volume, com a diminuição na produção de progesterona e o estresse após o parto - horas a menos de sono e nutrição sendo sugada pelo leite - a recém-mãe pode se assustar com a velocidade da queda dos fios.

Normalmente, uma mulher adulta perde entre 100 e 125 fios por dia. Nos meses após o nascimento do bebê, algumas mulheres podem perder até 500 fios no mesmo período.

Seis semanas após o nascimento do bebê, as fases do cabelo voltam a sincronizar, a queda já diminui bastante e o cabelo passa a crescer normalmente. Se isso não ocorrer, procure um médico.

Queda de cabelo