mulher

Como evitar que o leite materno empedre: extração, compressas e mais

aleitamento materno bombinha 0916 1400x800
Pavel Ilyukhin/Shutterstock

Embora seja mais comum nos primeiros dias logo após o nascimento do bebê, quando mãe e filho ainda estão se adaptando às mamadas, o empedramento do leite materno pode ocorrer em qualquer fase da amamentação. Não é algo a se preocupar, nem que vai determinar a toada de todo o período de aleitamento. Essa é uma fase passageira até que vocês criem sua melhor dinâmica e ritmo para que o leite não empedre e, o melhor, você pode evitá-lo com algumas poucas atitudes preventivas. Veja quais:

Dicas para evitar que o leite empedre

1. Tire o leite

Extrair o leite materno tanto estimula a produção de mais leite, quanto ajuda a esvaziar o peito caso ele esteja cheio demais, gerando desconforto e até mastite. A infecção, que acomete a glândulas da mama, é causada pelo acúmulo de leite e pela entrada de bactérias pelas rachaduras na pele.

2. Massageie a mama

As massagens são simples de fazer e bastante indicadas. Segure o seio com as duas mãos, uma de cada lado, e faça uma pressão da base até o bico, como se fosse uma ordenha. Repita o movimento cinco vezes com delicadeza, mas com energia. Depois, faça o mesmo com uma mão em cima e uma embaixo do seio. Esse procedimento ajuda na “descida” do leite e pode ser repetido uma ou duas vezes por dia.

amamentar em publico 0916 1400 800
Angelo Giampiccolo/shutterstock

3. Facilite a “pega” do bebê

Antes e depois de cada mamada, hidrate os bicos do seio com o seu próprio leite. E preste muito atenção na melhor posição para amamentar. Se o bebê fizer a "pega" correta, as chances de dor serão mínimas.

4. Faça compressas

Use uma compressa de água quente sobre os “nozinhos" do seio para tentar desobstruir o fluxo, massageando sempre que puder com a ponta dos dedos delicadamente, partindo do bico em direção à base das mamas. Se estiver com dores e senti-las quentes, faça compressas de água fria.

Dicas sobre amamentação