mulher

Distúrbio alimentar similar à anorexia atinge as grávidas e é perigoso para mãe e bebê

gestante no espelho 1017 1400x800
Syda Productions/Shutterstock

Gerar uma vida é uma tarefa árdua e maravilhosa que envolve uma série de descobertas e aprendizados sobre si mesma e seu próprio corpo. Nesta fase, é comum ter questionamentos e inseguranças, mas é preciso estar atenta para não desenvolver problemas graves como depressão e outros transtornos.

A alimentação é um fator muito importante, no que diz respeito à qualidade de vida da mamãe e do bebê, e a presença de um distúrbio alimentar na gravidez pode colocá-los em risco. Especialistas alertam sobre um transtorno alimentar perigoso que atinge as gestantes: a pregorexia. Saiba mais:

Compulsão alimentar na gravidez

gravida comida 1017 1400x800
Serge Gorenko/Shutterstock

A pregorexia é o termo que caracteriza uma compulsão alimentar na gravidez, que muitas vezes se apresenta como anorexia ou bulimia.

O distúrbio geralmente acomete mulheres que possuem histórico alimentar instável e que já tiveram algum problema do gênero antes da gestação, suas causas estão ligadas à ansiedade e à preocupação com a manutenção do corpo e da estética.

“A gestante que sofre com o distúrbio pode provocar vômitos e/ou fazer o uso de laxantes, além de realizar exercícios de forma exagerada e ingerir alimentos em doses muito reduzidas”, diz Laura Ceragioli Maia, médica e membro da comissão de Assistência Pré-Natal da Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).

Como identificar distúrbios alimentares na gravidez?

De acordo com a médica, as mulheres que apresentam pregorexia iniciam um processo de controle excessivo da sua vida diária, pois acreditam que precisam de mais exercícios e de menos alimentos por não estarem satisfeitas com seus novos corpos durante a gestação.

Sintomas da pregorexia

Este quadro pode desencadear desnutrição, tontura, cefaleia, ausência de apetite e descamação da pele. As gestantes com pregorexia também costumam dar alguns sinais que podem ser percebidos por amigos e familiares, e assim, ajudar no diagnóstico e no tratamento do distúrbio, são eles:

  • Realizar suas refeições longe de outras pessoas
  • Obsessão com controle do peso
  • Prática exagerada de atividades físicas
  • Exclusão social
  • Peso baixo para a gestação

Consequências da pregorexia

gravida enjoada 1017 1400x893
nd3000/Shutterstock

De acordo com dra. Laura, a pregorexia afeta diretamente o desenvolvimento do feto, levando à restrição de crescimento intrauterino, tendência à anemia e às infecções, alterações no seu desenvolvimento motor, além de colaborar para um parto prematuro e prejudicar o vínculo materno-fetal, como a amamentação. Nos casos mais graves pode até mesmo ser letal para o bebê.

Já nas mamães, as consequências podem ser anemias, hemorragias, distúrbios psicológicos no período gestacional e puerperal, como depressão, baixa autoestima e ausência de vida social.

Segundo Sarah Lopes, psicóloga do Hapvida Saúde, o distúrbio também pode afetar as sinapses nervosas, causando uma alucinação que deforma a visão do corpo da gestante ao se olhar no espelho.

“Sabemos que atualmente existe a 'moda fitness' em que as pessoas procuram ficar com o corpo bem definido, mas o problema surge quando esta atitude passa da medida e o foco é somente a beleza física, e não a saúde da mamãe e do bebê”, diz.

Tratamento para pregorexia

A pregorexia deve ser acompanhada por uma equipe multidisciplinar composta por nutricionista ou nutrólogo, psicólogo e psiquiatra. O diagnóstico pode ser realizado pelo obstetra, que tem maior vínculo com a paciente, mas qualquer familiar ou pessoa em contato com a gestante pode alertar o médico a respeito.

O tratamento para a pregorexia é realizado de acordo com as condições de desnutrição da mamãe, sendo necessário em alguns casos a internação, o uso de antidepressivos e terapias individuais ou em grupo para que a grávida entenda o processo em que ela está envolvida. Para a dra. Sarah, a psicoterapia e o acompanhamento nutricional são os métodos mais importantes.

“Inicialmente a paciente é levada à conhecer a sua realidade, através do toque, da comparação com uma estrutura corporal saudável, entre outros, com a finalidade de fazer com que ela perceba que seu volume abdominal é temporário. Já a parte da nutrição deve avaliar vitaminas e alimentos que possam auxiliar na primeira fase do tratamento e o acompanhamento posterior é realizado para o ganho de peso e nutrição do feto”, finaliza.

Cuidados na gestação