mulher

Para realizar sonho de amigo de conhecer a Europa, jovens criam cadeira-mochila

Fazer um mochilão pela Europa é o sonho de muito jovens do mundo inteiro e este também era o desejo do americano Kevan Chandler, de 30 anos. Contudo, havia um empecilho no caso dele: Kevan tem atrofia muscular e é cadeirante, o que tornaria impossível seu acesso a locais que são difíceis de chegar até mesmo andando.

“Nós queríamos ir a lugares em que uma cadeira de rodas não poderia ir, então fez mais sentido para todos nós que os meninos me carregassem”, comentou Kevan, em entrevista ao Vix.

Amigos levam cadeirante nas costas em viagem à Europa

Foi aí que Kevan e seu amigo Tom tiveram uma ideia: criar uma mochila adaptada para que seus amigos pudessem carregá-lo nas costas durante a viagem. “Nós trabalhamos nesta ideia por alguns anos. Fizemos outras versões antes da final, mas esta em que viajamos foi a mais segura”, conta Kevan, ao explicar que foram várias tentativas e erros até chegar ao resultado final.

Depois de encontrarem a mochila que acreditavam ser a ideal, seus amigos fizeram modificações com a ajuda do pai de Kevan, que é mecânico de aviões. “Nesta mochila, fizemos modificações por alguns meses para tentar ideias diferentes e encontrar o que funcionasse melhor”, explica Kevan.

Após anos de dedicação, em junho deste ano, Kevan finalmente conseguiu tornar o seu sonho realidade e iniciou o mochilão com três amigos. O quarteto viajou por três semanas e passou por quatro países: Inglaterra, Irlanda, França e País de Gales.

Para conseguirem viajar, eles criaram uma vaquinha online intitulada “We Carry Kevan” (“Nós Carregamos Kevan”) e arrecadaram US$ 33 mil em poucos meses. O dinheiro foi suficiente para cobrir despesas com passagens de avião, acomodação e refeições de todos.

“Foi uma experiência maravilhosa. Eu amo os amigos com quem viajei e eu fui modificado pelos lugares que visitei”, comenta Kevan, que pretende fazer mais viagens desta mesma forma. “Nós amaríamos fazer mais viagens. Nós também queremos ajudar outras pessoas deficientes a viajar”, complementa. 

Fotos da viagem

Superação