pop

Baco Exu do Blues: o rapper brasileiro que desbancou Beyoncé e Jay Z em Cannes

baco exu do blues 0619 1400x800
Baco Exu do Blues/YouTube

Não é à toa que Baco Exu do Blues diz “Me Desculpa, Jay Z” em faixa do álbum “Bluesman”, lançado em 2018. O rapper baiano desbancou não só o cantor, como também Beyoncé, em Cannes e trouxe dos principais prêmios do Festival para o Brasil pela primeira vez.

O curta-metragem de “Bluesman”, que fez parte da campanha de lançamento do álbum, venceu a categoria Entertainment For Music junto com “This is America”, de Childish Gambino. Os dois rappers superaram “Apeshit”, superprodução de Beyoncé e Jay Z que também concorria na categoria.

Carreira de Baco Exu do Blues

Content temporarily unavailable: https://www.instagram.com/p/BtgFJE2ld9c/

Nascido na capital da Bahia, Baco Exu do Blues é o nome artístico do cantor e compositor Diogo Moncorvo. Um dos principais nomes do rap nacional hoje em dia, Baco começou a despontar em 2016, com a música “Sulicídio” e, logo depois, com o álbum “Esú”.

Entre 2017 e 2018, a revista Rolling Stones elegeu “Esú” como um dos melhores álbuns brasileiros e o rapper venceu o prêmio de Artista Revelação no Prêmio Multishow, além de ter a música “Te Amo Disgraça” escolhida como Canção do Ano pelos jurados.

Nas letras, Baco mistura influências da MPB, samba, funk e do rock brasileiro para falar sobre experiências emocionais e sobre as lutas, preconceitos e vivências da comunidade negra e periférica.

O vídeo de “Bluesman” que foi destaque em Cannes reúne algumas das músicas do álbum e, acompanhando a história de um protagonista reflete sobre a realidade da população negra, passando pela questão do racismo, das manifestações culturais e rompendo com as posições em que os negros foram colocados na representação e produção artística.

“Ver o rap brasileiro disputando com o rap estrangeiro e ganhando espaço entre eles é muito impactante. Além disso, o fato de um filme com um discurso negro, com todo elenco negro e que retrata a fragilidade e a força negra conseguir conquistar um prêmio desse tamanho sendo rap brasileiro é muito doido", disse o artista em nota oficial.

Os álbuns “Esú” e “Bluesman” estão disponíveis em todas as plataformas digitais.

Artistas brasileiros