pop

Netflix anuncia "Aquarius" no catálogo: "Queremos contar histórias que interessam"

Com o objetivo de dar visibilidade à produção independente ao redor do mundo, o serviço de streaming Netflix anunciou na terça-feira (13) a segunda edição brasileira do Prêmio Netflix, que colocará no catálogo mundial obras nacionais votadas pelos jurados e pelo público. Além dos filmes concorrentes, a Netflix afirmou também que disponibilizará o polêmico “Aquarius”.

Apesar de ainda não ter oficializado a data de lançamento, a empresa confirmou a inclusão do filme no catálogo durante coletiva de imprensa do Prêmio. “Nós queremos contar histórias que interessam para o Brasil e que tenham significado”, afirmou o vice-presidente de marketing da Netflix América Latina, Vinícius Losacco. “Não pensamos no teor político da obra”, afirmou.

aquarius filme
CinemaScópio

Polêmica com “Aquarius”

Além de já abordar temas sociais, políticos e econômicos delicados no Brasil, “Aquarius” ainda protestou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff durante a exibição do longa em Cannes – a equipe utilizou cartazes em inglês e francês para se opor ao processo. “Para além de decisões institucionais via Governo Brasileiro, 'Aquarius' é um filme que já faz parte da cultura e desse tempo, num ano difícil no nosso país. No final das contas, é um filme sobre o Brasil, que está no filme da maneira mais honesta possível. Talvez seja exatamente esta honestidade que tenha feito de 'Aquarius' um filme forte como agente cultural, social e produto da nossa indústria do entretenimento”, declarou o diretor Kleber Mendonça Filho em sua página no Facebook.

Favorito à indicação brasileira ao Oscar 2017, "Aquarius" perdeu para "Pequeno Segredo", de David Schurmann, que virou alvo de críticas ao ser eleito o concorrente nacional à categoria de Melhor Filme de Língua Estrangeira. 

Prêmio Netflix

Além de “Aquarius”, dois outros filmes nacionais serão escolhidos para entrar no catálogo mundial. A votação popular já está aberta e o júri é composto por atores, especialistas em cinema e influenciadores digitais – entre eles, Alice Braga, Fabrício Boliveira, César Charlone e o blogueiro Hugo Gloss.

Cinema brasileiro