mulher

Nutricionista diz que ansiedade e compulsão podem vir da própria comida e cita 2 exemplos

compulsao alimentar dieta 0119 1400x800
T. L. Furrer/shutterstock

Os alimentos que consumimos nutrem não apenas nosso corpo, mas também nossa mente, afirma a nutricionista Patricia Davidson. De acordo com a profissional, a escolha de alguns alimentos pode colaborar para o desenvolvimento de episódios de ansiedade e compulsão alimentar, por exemplo.

A especialista explica que, a partir da ingestão de determinadas comidas, produzimos neurotransmissores que provocam maior excitação ao cérebro, o que, consequentemente, atrapalha a memória, o raciocínio e a concentração.

doce gula compulsao 0119 1400x800
Flotsam/shutterstock

Comidas que podem causar ansiedade e compulsão, segundo nutricionista

Em seu perfil no Instagram, Patricia aproveita para citar dois exemplos de alimentos que mais causam compulsão alimentar e ansiedade: glúten e proteínas do leite.

gluten 1118 1400x800
morisfoto/Shutterstock

O glúten é uma proteína encontrada em cereais como o trigo, aveia, cevada, centeio, malte e seus derivados. Portanto, está presente em pães, massas, bolos, biscoitos e diversos outros alimentos comuns no dia a dia.

crise de ansiedade 1218 1400x800
Emily frost/shutterstock

Ao contrário das demais proteínas, o glúten é de difícil digestão, e as moléculas dele que ficam “sobrando” no organismo podem causar a liberação de anticorpos, desencadeando assim uma série de desordens.

gluten celiaco intelorancia 0219 1400x800
JPC-PROD/Shutterstock

Além de estufamento e prisão de ventre, o consumo excessivo de glúten pode provocar alteração da saciedade e até afetar o humor, já que estudos associam a proteína a uma diminuição da produção de serotonina, o "hormônio da felicidade".

trabalho concentracao cansaco 0417 1400x800
gpointstudio/Shutterstock

No cérebro, a ação tóxica do excesso de glúten pode, portanto, levar a quadros de piora da concentração e da memória, além de agressividade e depressão.

leite 1019 1400x800
beats1/Shutterstock

No caso do leite, os distúrbios podem estar relacionados às proteínas caseína e betalactoglubina. Elas são consideradas agressoras do corpo para algumas pessoas por estimular processos inflamatórios e promover uma grande liberação de insulina.

Compulsão alimentar