mulher

Marília diz o que tem feito para emagrecer: "Estou no menor peso desde que tive o Leo"

marilia mendonca cantora 0919 1400x800 0
Divulgação/Globoplay

Após dar à luz Leo, seu primeiro filho, a cantora Marília Mendonça decidiu retomar os hábitos saudáveis que vinha mantendo há meses antes da gravidez – e, conforme explicou no Instagram, algumas estratégias que ela adotou por orientação médica nos últimos tempos já fizeram com que ela chegasse no menor peso desde o nascimento do pequeno.

Emagrecimento pós-parto de Marília Mendonça

Em Stories publicados por Marília em seu perfil no Instagram e repostados pelo perfil do médico Mohamed Barakat, que cuida da saúde da cantora desde que ela começou a emagrecer antes da gravidez, a sertaneja voltou a perder peso ao retomar hábitos saudáveis, e está apostando especificamente em duas estratégias para fazer isso de forma equilibrada:

“Low carb”

Em tradução livre, “low carb” significa “baixo carboidrato”, e dietas que seguem esta filosofia, como o próprio nome já diz, envolvem uma alimentação com uma quantidade reduzida deste nutriente presente em pães, massas, frutas e legumes – mas sem cortá-lo totalmente das refeições, já que fazer isso tende a não ser uma técnica viável de se manter a longo prazo.

low carb alimentos 1118 1400x800 0
Nina Firsova/shutterstock

Em estratégias como esta, com a qual Marília disse estar se dando muito bem, costuma-se priorizar o consumo de proteína e fibras, fazendo com que o corpo fique saciado e tenha energia mesmo consumindo pouco carboidrato (que, apesar de ser um grande “combustível” para o organismo, quando consumido em excesso é metabolizado e estocado em forma de gordura).

Como cada um tem um metabolismo diferente, a adoção da “low carb” requer controle médico, e a proporção saudável de cada grupo alimentar nas refeições deve ser avaliada pelo especialista. Em geral, porém, é recomendado que o paciente substitua carboidratos simples (arroz branco, batata, etc.) pelos complexos (arroz integral, aipim, etc), e coma muitos vegetais e proteínas consideradas magras (peixe, frango, etc.).

Jejum intermitente

prato vazio jejum 1018 1400x800
designelements/shutterstock

Outra estratégia bastante popular entre as famosas que também foi adotada por Marília é o jejum intermitente, que consiste, em linhas gerais, em restringir os intervalos do dia em que se pode comer. Com diversas variações – cuja mais apropriada deve ser avaliada pelo médico –, a estratégia geralmente distribui as refeições em oito horas do dia, enquanto as outras 16 devem ser de jejum, em que só se deve ingerir água ou chá e café puros.

Desta forma, nos períodos em que o corpo não recebe “combustível” em forma de comida, ele é obrigado a gastar os “estoques” de energia – ou seja, gordura – para funcionar. Segundo especialistas que apoiam esta estratégia, o jejum intermitente ajuda a diminuir processos inflamatórios pelo corpo, regula a produção hormonal e melhora as defesas do corpo, mas também tem seus pontos negativos.

Ao iniciar o jejum intermitente, muita gente relata cansaço, dores de cabeça, confusão mental e irritabilidade – e, por isso, a adoção deste sistema requer um acompanhamento médico bastante próximo, tanto para avaliar se a técnica é ou não apropriada para aquele paciente quanto para orientá-lo sobre o que ele deve comer nos horários “permitidos” e acompanhar as reações do organismo.

Emagrecimento saudável