mulher

Falar sozinho e em terceira pessoa aumenta a determinação para seguir dieta

alimentacao saudavel dieta 0920 1400x800
CuteCute/Shutterstock

Constância é um dos maiores desafios de quem tem o desejo de levar um estilo de vida saudável. Não porque é proibido comer alimentos calóricos ou ricos em açúcar, mas porque as escolhas, de uma maneira geral e a longo prazo, devem pender para o lado da saúde, e quem está desmotivado a cuidar de si ou mesmo preso em um ciclo de autossabotagem tem dificuldade de fazer isso.

Porém, um estudo recente descobriu um "truque" capaz de facilitar este processo: falar sozinho e em terceira pessoa pode ser a chave para conseguir sustentar as escolhas saudáveis. O trabalho foi realizado pela Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, e aplicou em voluntários uma técnica conhecida como "conversa interna distanciada".

Truque da mente para manter alimentação saudável

gula cerebro compulsao 0819 1400x800
T. L. Furrer/shutterstock

De acordo com os pesquisadores, engajar em um diálogo interno, usando o próprio nome ou pronomes que não são da primeira pessoa (ou seja, em vez de "eu", usar "você", "ele" ou "ela"), é eficaz quando se trata de fazer escolhas alimentares mais saudáveis.

Usar o próprio nome na hora de refletir sobre decisões pode aumentar a capacidade de atingir seus objetivos, explica Celina Furman, líder do estudo, que foi publicado em 3 de março de 2020 no periódico Clinical Psychological Science. Os experimentos realizados mostraram que o distanciamento psicológico é capaz de desviar o foco, facilitando o autocontrole.

Por exemplo: você está diante de um doce aparentemente delicioso. Ao adotar uma perspectiva distanciada em relação ao alimento, acaba prestando mais atenção a fatores abstratos, como seu alto conteúdo calórico, facilitando assim o autocontrole.

cerebro comida fome 1116 1400x800
Planet Flem/iStock

Para chegar à conclusão, os pesquisadores selecionaram como voluntários centenas de jovens que revelaram que estavam fazendo dieta ou tentando perder peso. Eles foram divididos em três grupos, orientados a assistir a três diferentes tipos de vídeos por dois minutos.

O conteúdo do primeiro vídeo enfatizava a importância de uma alimentação saudável. O segundo indicava a prática de exercícios físicos para promover a saúde e o terceiro apresentava instruções sobre pequenos reparos caseiros.

Depois de assistir aos respectivos vídeos, os participantes escolheram entre itens alimentares saudáveis e não saudáveis na tela de um computador. Para cada par de alimentos, os voluntários deviam usar a conversa interna em primeira pessoa ("O que eu quero?") ou a conversa interna em terceira pessoa ("[Nome], o que você quer?").

dieta exercicio alimentacao 0719 1400x800
i-mui Studio/shutterstock

Os resultados mostraram que os voluntários que assistiram ao vídeo sobre saúde escolheram menos alimentos altamente calóricos quando adotaram o diálogo em terceira pessoa, em comparação de quando usaram o diálogo em primeira pessoa.

Dieta e alimentação saudável