Pirulito anticompulsão que queima gordura e Anitta já usou: saiba se funciona e é seguro

Um pirulito está sendo usado para controlar a fome exagerada e até mesmo famosas, como Anitta, já usaram o doce como estratégia.

Mas será que ele funciona ou é realmente seguro para o corpo? O VIX foi atrás de especialistas para tentar entender mais sobre o produto.

Pirulito anticompulsão das famosas

Instagram

De acordo com Marcelo Zacarkim, médico especialista em nutrição esportiva da Clínica Mais, que trabalha com o produto e foi responsável por apresentá-lo a Anitta, o pirulito consiste em um doce manipulado que é personalizado para cada paciente, mas tem como objetivo principal promover a saciedade para que a pessoa controlar a vontade de comer.

Conforme explica, os pirulitos são feitos à base de dois ativos naturais. São eles as antocianidinas e a colecistocinina (CCK).

Ativos naturais do pirulito: o que são

As antocianidinas são pigmentos de origem vegetal solúveis em água e muito encontradas em alimentos como repolho roxo, beterraba, além de outras variedades de flores e frutas.

alimentos roxos berinjela beterraba 1019 1400x800
Danijela Maksimovic/ShutterStock

Atualmente, as antocianidinas são utilizados para dar coloração a industrializados, já que vários pigmentos sintéticos foram proibidos no mercado.

Fora o uso industrial, Zacarkim afirma que o pigmento também é importante por sua ação no organismo contra danos oxidativos.

Já a colecistocinina é um hormônio gastrointestinal que estimula a contração da vesícula biliar, órgão junto ao fígado no formato de uma pera que armazena a bile.

Ela também é responsável pela excreção das enzimas pancreáticas - o que, de acordo com o médico, ajuda a queimar gorduras, a digerir carboidratos e proteínas e ainda estimula a sensação de saciedade.

cerebro comida fome 1116 1400x800
Planet Flem/iStock

Pirulito anticompulsão é seguro?

Nívea Bordin Chacur, nutróloga da Clínica Leger, explica que consumir o pirulito com antocianidinas e colecistocinina é seguro, quando bem indicado.

A especialista afirma que, na literatura científica, não há indicações de efeitos colaterais destas substâncias que sejam relevantes ao corpo humano - embora ela alerte sobre a possibilidade de reações alérgicas, mesmo que raras.

“Por estar em vários alimentos, nosso organismo está habituado às antocianidinas, que têm forte ação antioxidante”, diz Chacur, indicando que as dosagens máximas da substâncias sejam de 50 mg, podendo variar de acordo com exames realizados e necessidade individual de cada paciente.

Quanto ao uso de colecistocinina, quando feito com acompanhamento médico e evitando exageros, o uso também não traz perigos. A médica indica uso de no máximo 200 g por dia. “Mas é indicado apenas para pacientes que realmente necessitam”, pontua a nutróloga.

Segundo Zacarkim, é possível consumir os pirulitos para controlar a compulsão alimentar todos os dias. "A gente pede para o paciente ingerir o pirulito geralmente nos momentos em que ele costuma comer fora de hora para manter a boca ocupada - assim, a papila gustativa entende que está entrando alguma coisa na boca”, diz o médico.

Gestantes e lactantes: cuidado

cha gravida enjoo 0919 1400x800
natasaelena/shutterstock

A contraindicação do pirulito acontece para gestante e mulheres no período de amamentação.

O cuidado se deve porque a quantidade necessária destas substâncias já é encontrada em alimentos ou no próprio corpo.

A ideia é evitar que a concentração fique muito alta ao longo da gestação ou mesmo da lactação para não prejudicar mãe e bebê.

Substitui alimentação?

Apesar dos benefícios do pirulito, é importante lembrar que ele não substitui uma refeição.

“Nada repõe uma refeição, pois ela é o que há de melhor em questão de fornecimento de nutrientes a uma pessoa", diz Zacarkim.

Não trata a obesidade

obesidade barriga homem 0119 1400x800
Suzanne Tucker/shutterstock

O pirulito de controle de compulsão alimentar também não é a solução para o tratamento para a obesidade.

Zacarkim indica que pacientes façam sempre o tratamento com uma rede de profissionais para que o real motivo da compulsão alimentar seja investigado e trabalhado.

“O pirulito é mais uma ferramenta para o paciente (...) A compulsão vem em consequência de alguma outro fator da vida do paciente, geralmente por estresse no trabalho, por [síndrome de] burnout, estresse familiar”, diz o médico.

Onde encontrar o pirulito anticompulsão alimentar

O pirulito não está disponível em farmácias e, para obtê-lo, é preciso que o paciente passe por uma avaliação clínica.

Isso porque cada pirulito é personalizado com as demandas de cada pessoa para que, então, seja manipulado com as devidas quantidades dos ativos. “É feito um planejamento com o paciente em cima das metas de peso", explica Zacarkim.

Alimentos que emagrecem