Fast food e comidas ultraprocessadas te fazem comer ainda mais, revela experimento

fast food 1400x800 0118
Syda Productions/Shutterstock

Em geral, alimentos ultraprocessados – ou seja, que não conservam a forma natural dos ingredientes presentes ali e possuem substâncias prejudiciais à saúde e passam por diversos processos químicos ou físicos até chegar às prateleiras do supermercado – já não são bons para a saúde, mas um estudo recente indicou que eles têm ainda outra desvantagem: te fazem comer mais.

Estudo relaciona fast food com vontade de comer mais

O estudo em questão foi realizado por especialistas do Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais em Maryland, nos Estados Unidos, e examinou de perto um grupo de 20 voluntários durante 28 dias. No processo de pesquisa, as pessoas foram divididas em dois grupos e, enquanto um se alimentou com alimentos ultraprocessados, o outro recebeu uma dieta mais natural.

dieta saudavel alimentos 0519 1400x800
margouillat photo/Shutterstock

Apesar dessa diferença entre os alimentos, a quantidade de calorias e nutrientes (como carboidratos e proteínas, por exemplo) de cada refeição foi equiparada entre as duas dietas – mas a descoberta apontada pelo estudo surgiu do fato de que todos os participantes foram orientados a comer o quanto quisessem, podendo, por exemplo, repetir a refeição ou não consumi-la por completo.

Ao monitorar as refeições e o físico dos 20 voluntários – que inverteram as dietas na metade do período de análise –, os pesquisadores atestaram que, quando submetidas ao fast food à vontade, as pessoas ingeriram cerca de 500 calorias diárias a mais do que quando tinham uma dieta saudável à disposição. Como o valor calórico das refeições entre os dois tipos de alimentos eram equiparados, isso indica que, quando diante de alimentos ultraprocessados, os voluntários comeram em maior quantidade.

Além disso, foi constatado que, após os 10 dias consumindo essa dieta menos saudável, os participantes ganharam entre um e dois quilos, sem haver qualquer interferência de fatores como o gênero e a idade das pessoas nos resultados.

casal comendo pizza 0619 1400x800
Dean Drobot/Shutterstock

Tão interessante quanto estes resultados, porém, é o fato de que, questionados sobre essa alimentação, os participantes afirmaram que não se sentem mais atraídos pela dieta repleta de fast food do que pelos alimentos saudáveis, mesmo os tendo consumido em maior quantidade.

Em contrapartida, observando o organismo dos voluntários quando submetidos à dieta mais saudável, os pesquisadores encontraram maiores concentrações de um hormônio chamado PYY, que é responsável por enviar sinais de saciedade para o cérebro.

Conforme explica o estudo, a explicação para o fato de que os voluntários comeram mais quando diante de fast food mesmo sem considerar esse tipo de comida mais atraente pode estar no fato de que esses alimentos costumam ser mais fáceis de se mastigar e engolir, facilitando assim uma falta de controle nas quantidades ingeridas.

jovem come hamburguer 1118 1400x800
Maria Savenko/shutterstcok

Alimentação saudável