Nutricionista entrega qual bebida tem menos toxina e, portanto, dá menos ressaca

vodka gim mojito 0319 1400x800
GANNA MARTYSHEVA/Shutterstock

Popularmente conhecida como “ressaca”, a intoxicação causada por excesso de bebidas alcoólicas pode trazer sintomas severos como dores de cabeça, fadiga, sede, tontura, náuseas e até perda de apetite.

A ressaca acontece após o consumo alto de álcool, especialmente na manhã seguinte a uma festa, evento ou ocasião especial. A nutricionista Patricia Davidson Haiat explica que de todos os órgãos do corpo humano, o fígado é o que mais sofre com este exagero, já que ele é o principal responsável por produzir enzimas que metabolizam o etanol.

Bebidas que dão menos ressaca

As bebidas alcoólicas são produzidas a partir do etanol, mas quando há fermentação do açúcar para produzir o álcool, também são produzidos congêneres. Entre eles, substâncias que podem ser consideradas tóxicas como metanol e o isopentanol.

Bebidas com níveis maiores de congêneres podem aumentar também o nível da ressaca: a vodka por exemplo tem baixíssimos níveis de substâncias maléficas e toxinas. A bebida incolor é mais pura e, consequentemente, provoca menos efeitos no dia seguinte à "bebedeira".

“A vodka trata-se de uma bebida que passa por um processo de filtragem e, por isso, possui cerca de 37 vezes menos toxinas. A bebida também possui menos componentes químicos”, afirma Patricia Davidson Haiat em suas redes sociais.

mulheres festa brinde 0319 1400x800
Monkey Business Images/Shutterstock

A nutricionista contou, ainda, que a mistura de gin com água tônica, por exemplo, possui teor alcoólico alto, que varia de 37,5 a 50%. E que mesmo assim, na comparação com outras bebidas, a ressaca é mais leve porque o gin é o resultado do destilamento de cereais – teoricamente mais puro.

Bebidas campeãs da ressaca

Na lista das bebidas que mais trazem substâncias nocivas capazes de potencializar a ressaca, estão os vinhos tintos, conhaques e o uísque. “O uísque, assim como o conhaque, pode causar forte ressaca. Isso porque durante o processo de fabricação eles tendem a ter uma concentração de impurezas muito maiores do que outras bebidas, como a vodka, por exemplo”, descreve a nutricionista.

A cerveja não está entre as campeãs da ressaca porque possui altos índices de água e carboidratos na sua composição, o que reflete em sinais mais brandos no corpo no dia seguinte ao consumo excessivo.

Dicas para evitar ressaca

  • Evite bebidas com alta concentração de substâncias nocivas à saúde
  • Mantenha seu corpo hidratado
  • Coma bem antes de sair e também no dia seguinte à “bebedeira”
  • Procure dormir bem para minimizar os efeitos do álcool no organismo
  • Beba com moderação
View this post on Instagram

O Carnaval está aí e o objetivo é te ajudar! NÃO estimulamos o consumo! São muitos malefícios, mas sabemos que muitos acabam consumindo bebida alcóolica. Fica a dica! A ressaca é um conjunto de sintomas da intoxicação que acontece quando existe um alto consumo de álcool. Todos os órgãos são envolvidos e o fígado é o que mais sofre, pois é com ele o trabalho principal de produzir enzimas que metabolizam o etanol. O resultado é dor de cabeça, desidratação, enjôo, diarréia e extremo cansaço. Dentre as bebidas alcoólicas, a cerveja contém mais água na sua composição, o que pode levar a uma ressaca mais branda, porém é a que contém mais carboidrato. Outra bebida popular é a mistura de Gin com água tônica. Com teor alcoólico, que varia entre 37,5% a 50%, a bebida é o resultado do destilamento de cereais. Comparada com outras bebidas, pode resultar em ressacas mais leves por ser teoricamente mais pura. A vodka trata-se de uma bebida que passa por um processo de filtragem e, por isso, possui cerca de 37x menos toxinas. A bebida também possui menos componentes químicos, que consequentemente aliviam os efeitos da ressaca. Já o vinho tinto (teor varia de 8 a 14%), assim como outras bebidas escuras, costuma causar mais ressaca. Alguns tipos de uvas podem conter altas concentrações de histamina em suas cascas, o que pode levar a dores de cabeças intensas. O conhaque é uma espécie de subproduto derivado da destilação do vinho. Seu teor alcoólico varia de 40 a 60% e, como outras bebidas mais escuras, pode causar forte ressaca em função da dificuldade de absorção e detoxificação das impurezas contidas nele. O uísque, assim como o conhaque, pode causar forte ressaca. Isso porque durante o processo de fabricação eles tendem a ter uma concentração de impurezas muito maiores do que outras bebidas, como a vodca, por exemplo. Fabricados a partir de grãos, como o malte, sua graduação alcoólica pode variar de 38 a 54%. Para evitar a ressaca, algumas dicas são fundamentais: - Alimente-se bem antes de sair. - Beba água entre uma bebida alcoólica e outra (Continua nos comentários)

A post shared by Patricia Davidson (@patriciadavidson.nutri) on

Beber em excesso é prejudicial à saúde