Erro no passado fez Nanda Costa engordar e correr riscos: como ela emagreceu de novo?

Quem vê Nanda Costa hoje não imagina que ela já esteve acima do peso e fazendo loucuras para emagrecer, mas, conforme contou a atriz em mais de uma postagem no Instagram, ela foi uma adolescente gordinha que sonhava em ter um “corpo de capa de revista”.

Recentemente, porém, ela revelou outro detalhe crítico de sua relação com o corpo no passado. Em outro post na rede social, a atriz disse que, já mais velha, tomou remédios para a acelerar o metabolismo e perder peso, mas que, a longo prazo, o efeito foi o oposto.

Técnica perigosa para emagrecer

Conforme contou na postagem, Nanda chegou, ainda mais nova, a fazer diversas dietas malucas em busca do “corpo ideal”, desejo que, eventualmente, a fez cair nos medicamentos que ajudam a secar. Na foto escolhida, a atriz aparece mais definida do que é hoje, mas explica que não estava feliz nem saudável.

“Isso [medicamentos] me deixava tão acelerada que não conseguia nem perceber que estava magra e definida, tão pouco conseguia curtir as coisas mais simples e belas da vida. Tava sarada, mas não tava feliz, tava eufórica”, desabafou a artista.

Efeito rebote a fez engordar

Segundo ela, quando era questionada sobre o que fazia para ter aquele corpo, dizia que a forma física era apenas fruto de dieta e exercício, já que tinha vergonha de citar os remédios. Em dado momento, porém, ela teve de parar de tomá-los, e foi aí que vieram as consequências da medicação.

“O efeito rebote foi punk, quase entrei em depressão, meu pique e minha disposição pra malhar sumiram e comecei a engordar! Foi difícil superar essa fase e me equilibrar de novo”, explicou a atriz, que começou, então, a cuidar do corpo sem a ajuda de remédios.

O efeito sanfona é comum após o uso não supervisionado de remédios para emagrecer uma vez que não há reeducação alimentar durante o período, apenas inibição da fome. Assim, ao abandoná-lo, há grandes chances de o paciente voltar a comer em grandes quantidades e recuperar todo o peso (ou até mais) de antes. Além disso, o produto pode levar a mudanças no metabolismo e até mesmo sistema nervoso.

Como Nanda voltou a emagrecer?

Para isso, Nanda escolheu o chamado “método híbrido Igarashi”, criado por Jun Igarashi. Ele, que é ex-lutador de aikido, praticante e instrutor de pilates e ex-levantador de peso olímpico explicou em entrevista ao VIX que esse treino queridinho de várias famosas além de Nanda mistura diversas modalidades.

Após uma avaliação física para detectar quais são as necessidades do corpo (como fortalecimento de determinados músculos e correção de postura) e entender os objetivos da pessoa, são definidos os exercícios, todos baseados em seis padrões básicos: sentar, levantar, puxar, empurrar, desenvolver (empurrar para cima), inclinar (torcer).

Para realizar as atividades, os praticantes usam tanto equipamentos com peso quanto o peso do próprio corpo em exercícios relativamente simples, sempre dentro da capacidade de quem os está executando. O ideal, segundo Jun, é fazer no mínimo duas e no máximo quatro aulas de uma hora por semana.

Além de aderir à modalidade, Nanda passou a se consultar com um médico nutrólogo e uma psicóloga para reequilibrar corpo e mente.

Todo corpo é um corpo válido

Após passar por tudo isso, Nanda aprendeu uma lição não apenas em termos de saúde física como também sobre a busca por padrões. Além de condenar “remedinhos e chips” usados para emagrecer, a atriz também contou o que considera um corpo em boa forma atualmente.

“O corpo perfeito é o corpo saudável e em harmonia, independente do peso e forma”, declarou a atriz, afirmando que, hoje, não deixa de consumir fritura e doces ocasionalmente – e nem de beber quando sente vontade.

“Estar feliz com nosso corpo é um trabalho diário. Não botem a saúde de vocês em risco por nada nesse mundo! Bora curtir o verão com sabedoria e amor próprio!”, incentivou a atriz.

Saúde e autoestima