mulher

Após 7 anos de dietas frustradas, MasterChef Izabel perde 39 kg do jeito certo: saiba tudo

Izabel Alvares ficou nacionalmente conhecida após vencer a segunda temporada do programa MasterChef Brasil, da TV Bandeirantes, em 2015. Depois que participou do reality, muita coisa mudou na vida da chef de cozinha e não apenas profissionalmente.

Após se tornar vencedora da edição, a cozinheira decidiu mudar sua vida e, em cerca de um ano, conseguiu perder 39 kg apenas com dieta e atividade física.

Ganho de peso e ansiedade

“Logo depois que eu entrei no programa e me vi na TV tive a real noção do meu tamanho, até então, eu não tinha noção de que eu era obesa”, comenta.

De acordo com a cozinheira, de 2008 a 2015 ela tentou fazer várias dietas, mas nunca conseguiu emagrecer. “Em 2008 eu era cheinha, mas eu mudei para São Paulo, foi um período difícil no trabalho e eu acabei descontando tudo na comida. Quando eu vi, já tinha engordado muito”, comenta sobre seu ganho de peso. 

Durante o programa, por causa da ansiedade e do estresse, Izabel engordou mais 5 kg e chegou a pesar 108 kg. “Eu queria já ter começado a mudar a alimentação durante o programa, mas estava muito ansiosa e não consegui”, relembra.

View this post on Instagram

Dia de job 😍#masterchef #masterchefbr #magrela

A post shared by Izabel Alvares (@izabel_alvares) on

Motivações para emagrecer

Logo depois de se tornar campeã, Izabel começou a estagiar em um restaurante e só de trabalhar em pé, andando e carregando peso, emagreceu 6 kg em três meses. 

“Isso me empolgou porque eu vi que era possível emagrecer. Aliado a isso, tinha também a pressão social que sofri. As pessoas associam gordura a desleixo e até falta de caráter. Isso me deu força porque usei como estímulo”, comenta sobre o início das mudanças em seu estilo de vida.

Como ex-MasterChef emagreceu 39 kg

Sem cirurgias, Izabel perdeu quase 40 kg da forma mais saudável possível: com uma alimentação adequada para seu corpo, prática regular de atividades físicas e, principalmente, sem pressa.

Todo o processo aconteceu ao longo de mais de um ano, tempo indicado para uma perda de peso tão expressiva. Isso porque o emagrecimento muito rápido estressa o corpo, fazendo o cérebro entender que está sob ameaça. Como resposta, ele reduz o metabolismo basal e estoca ainda mais gordura, como uma tentativa de se proteger. O resultado é a dificuldade ainda maior de perder peso e, em quase 100% dos casos, o efeito sanfona.

Dieta sem glúten

View this post on Instagram

Gente, que semana maravilhosa! Estou muito feliz com todo o carinho e o feedback que tenho recebido de todos. Para comemorar tanta coisa legal, resolvi compartilhar hoje com vocês, a receita do meu doce preferido na minha dieta: Esse NY STYLE CHEESECAKE com geléia de frutas vermelhas. 100% low carb e delicioso. Quem fizer, me marca! Vou sempre postar minhas receitas aqui no insta e também no meu site, que volta ao ar na quarta-feira, repaginado! 😘 #magrela #masterchef #masterchefbr #lchf #lowcarb INGREDIENTES 3 potes de creamcheese (o de 300gr) 4 ovos em temperatura ambiente 1 fava de baunilha ou 1 col de sopa de extrato de baunilha 1 col de sopa de suco limao siciliano 1 col de sopa de suco de limao taiti 300 gr de adoçante culinário (sucralose, stevia) Meio copo de iogurte grego desnatado natural Massa: 200 gr (uma xícara) de farinha de amendoas (bater as amendoas sem casca no liquidificador) 2 colheres de sopa de manteiga Preparo: Bata o creamcheese na batedeira até ficar bem fofinho. Acrescente na sequência, os ovos, o adoçante, o Iogurte e finalmente a fava de baunilha. Bata bem e reserve. Em um bowl, misturar a farinha de amêndoa com a manteiga e espalhar a massa na forma. Assar por 10 min em forno baixo. Esperar esfriar 10 minutos e colocar a massa do creamcheese por cima. Asse em fogo baixo por 40 min. (160 graus) Geléia de frutas vermelhas: INGREDIENTES: 120ml de água 3 xícaras de frutas vermelhas da sua preferência Suco de meio limão Suco de meia maçã MODO DE PREPARO: Lave as frutas Na panela, junte todos os ingredientes, e deixe as frutas cozinharem em fogo baixo, até amolecerem e o líquido secar o máximo possível (mais ou menos 20 minutos). Não mexa muito para as frutas ficarem integras. Guarde na geladeira e coloque no cheesecake somente quando a geléia estiver geladinha e o cheesecake em temperatura ambiente.

A post shared by Izabel Alvares (@izabel_alvares) on

Na época em que iniciou o processo de emagrecimento, Izabel teve psoríase palmo-plantar, uma doença autoimune que afeta a planta do pé, deixa a pele ressecada e causa muita dor e coceira. Lendo o livro “Barriga de trigo”, do cardiologista norte-americano William Davis, a cozinheira descobriu que pessoas obesas costumam desenvolver este tipo de psoríase e que ela tem uma relação direta com o glúten.

Por isso, Izabel decidiu tirar o glúten de sua alimentação diária em março de 2016 e investiu em uma dieta low carb que conheceu através do livro. O cardápio é rico em gorduras, verduras, legumes e algumas frutas. Além de emagrecer, a mudança garantiu que ela nunca mais tivesse uma crise de psoríase.

Dieta low-carb

Como a dieta seguida por Izabel segue o princípio low carb, high fat (LCHF), ou seja, tem pouco carboidrato e é rica em gorduras boas, a cozinheira começou a fazer trocas de alimentos e criar novas receitas.

“Comecei a criar pães sem glúten, sem farinha nenhuma ou com outros tipos de farinha. Uso, por exemplo, abóbora e couve-flor como base para fazer massas. Também passei a consumir, além do azeite, gorduras boas como abacate e manteiga ghee. Ser cozinheira me estimulou, quis criar receitas novas”, comenta.

Carboidratos de baixo índice glicêmico

View this post on Instagram

Um dia especial. #masterchefbr #masterchefbrasil

A post shared by Izabel Alvares (@izabel_alvares) on

“Eu não indico fazer dieta sem ir ao médico. Para mim, deu super certo, mas pode não dar para todo mundo. Esta dieta tem muito a ver com índice glicêmico, ou seja, eu como carboidrato, mas escolho carboidratos bons para evitar picos de glicose no sangue”, explica sobre sua alimentação.

Os valores de índice glicêmico de um alimento são responsáveis pelas alterações glicêmicase, por isso, podem ser considerados um indicador da qualidade do carboidrato. Quanto menor a alteração, melhor o carboidrato.

Além de ler o livro, Izabel também leu bastante sobre a dieta paleolítica, um tipo de alimentação semelhante que também é rica em proteína e tem pouco carboidrato. Assim, ela incorporou os princípios dela à sua alimentação.

Jejum intermitente

De agosto a dezembro de 2016, a chef de cozinha foi estudar na escola Le Cordon Bleu, em Paris. Como lá ela comia o que cozinhava no curso, não conseguiu continuar seguindo a dieta que vinha fazendo. Por isso, optou por seguir os princípios do jejum intermitente.

“Eu comia durante um período de oito horas e ficava 16 horas sem comer. Eu comia de tudo, mas não sem parar. Para mim funcionou. Cheguei lá com 89 kg e voltei com 82 kg”, revela.

Para não exagerar em todas as refeições que fazia, seu café da manhã era iogurte integral com uma fruta e o seu jantar, que acontecia por volta das 18h, era uma salada com alguma proteína ou omelete. “No almoço comia quiche, batata... Nada light, era o que eu cozinhava. Também tomei vinho todos os dias. Foi uma viagem liberal”, afirma.

Caminhadas e corridas 

Antes de mudar seus hábitos alimentares, Izabel também era sedentária. Para acelerar seu emagrecimento, ela comprou uma esteira e a colocou no quarto, ao lado da cama.

“Eu levantava e já ia para a esteira. Fazia meia hora todos os dias. No começo eu só andava e, aos poucos, comecei a correr. Agora eu corro 30 minutos todos os dias”, revela sobre sua evolução.

Em Paris, para continuar praticando atividade física, Izabel ia e voltava da escola a pé todos os dias, o que dava um total de 12 km. Quando voltou ao Brasil, em dezembro, a cozinheira começou a praticar musculação.

Benefícios do emagrecimento 

Atualmente com 69 kg, Izabel afirma que a disciplina deu liberdade para ela comer o que tem vontade de vez em quando. “Não existem mais tentações. De fim de semana posso comer massa porque tenho disciplina no meu cotidiano e isso permite que eu faça e coma as coisas que eu quero sem prejudicar o meu corpo”, comenta.

Além disso, ela diz que voltou a ser mais ativa, ganhou mais disposição e que as mudanças de hábitos fizeram até mesmo com que ela se sentisse mais segura. “Sofri muito durante o programa porque sou muito ansiosa, chorava muito, e ter emagrecido me ajudou até mesmo a me sentir mais confiante”, afirma sobre todos os benefícios de ter adquirido hábitos saudáveis. 

Grandes perdas de peso