Sorveteria em SP propõe jeito diferente de adoçar o cafezinho: com algodão-doce!

"Açúcar ou adoçante?". Quem é que nunca ouviu essa pergunta na hora de pedir um cafezinho por aí. Agora, você já imaginou adoçar a bebida com um bom punhado de algodão-doce no lugar desses dois produtos? Pois saiba que isso é realidade em uma sorveteria de São Paulo. Saiba mais:

Café com algodão-doce

A ideia foi originalmente desenvolvida por uma cafeteria da cidade de Xangai, na China, e virou febre nas redes sociais depois que vários internautas divulgaram imagens incríveis dessa "bebida-guloseima" no Instagram.

No estabelecimento, a xícara de café vem acompanhada por uma "nuvem" de algodão-doce que fica posicionada exatamente em cima da bebida. Por conta do calor do café, os fiozinhos de açúcar acabam derretendo e formam uma espécie de "chuva" que adoça naturalmente a bebida.

Inspirados nessa proposta (e também no visual inusitado do produto), os donos da rede de sorveterias Dona Nuvem decidiram trazer o café com algodão-doce aqui para o Brasil.

Onde encontrar e quanto custa

A Dona Nuvem é famosa por servir seus sorvetes em casquinhas que são enroladas com uma "nuvem" de algodão-doce - muitas vezes, acrescida de outros complementos, como confeitos, caldas, biscoitinhos e até enfeites não-comestíveis.

Apesar de ter três unidades no Brasil (duas em São Paulo e uma em Belo Horizonte), a Dona Nuvem só serve seu café com algodão-doce na loja do MorumbiShopping, na capital paulista.

Diferente de sua versão chinesa, a bebida brasileira não segue a ideia da "chuva" açucarada. Isso porque a estrutura metálica que segura o algodão-doce é alta demais para que ele derreta com o calor do café. Por isso, a solução é usar as mãos para tirar pedaços do doce e colocá-lo diretamente na bebida.

Ficou curioso para provar essa delícia? Então prepare o bolso, porque um expresso com algodão-doce da Dona Nuvem sai por R$ 9 e ainda vem junto com um potinho de sorvete, cujo sabor pode ser escolhido pelo cliente. Quem não quiser o algodão-doce pode tomar a bebida sozinha por R$ 6.

Novidades gastronômicas