mulher

Blogueira acusada de não prestar socorro após atropelar homem se pronuncia: "Fui ameaçada"

Envolvida em um acidente de trânsito recentemente, a blogueira Josy Ramos usou as redes sociais recentemente para rebater acusações que vêm sendo feitas contra ela. Nos últimos dias, a outra pessoa que se envolveu na questão publicou um vídeo em que aparece no hospital afirmando que Josy não prestara socorro na ocasião – e, em seu Instagram, a blogueira contou a própria versão após virar assunto na mídia.

Josy Ramos esclarece acusações após acidente de trânsito

Nos últimos dias, o nome da blogueira Josy Ramos veio à tona em meio a boatos de que ela teria atropelado um homem recentemente sem prestar socorro. Em um vídeo que está circulando nas redes sociais, o homem em questão aparece dizendo que o carro da influencer passou sobre ele na ocasião – e agora, internado com sérias dificuldades, ele pede auxílio financeiro e exige que providências sejam tomadas contra ela.

Agora, após o assunto viralizar, Josy usou as próprias redes para tratar do assunto, afirmando ter se colocado à disposição. “Desde o início, todas as providências referentes ao socorro têm sido tomadas e em momento algum me eximi de toda e qualquer responsabilidade, sempre acompanhada de minha advogada. Ressalto ainda que já estão sendo tomadas as devidas medidas no que diz respeito às informações que não condizem com a verdade dos fatos e estão sendo propagadas”, afirmou.

Conforme o assunto continuou repercutindo, Josy voltou à rede social e publicou um longo texto no qual refuta partes da história. De acordo com ela, apesar da falta de vontade em falar publicamente da história para não expor pessoas que, ao contrário dela, são anônimas, ela decidiu comentar algumas questões alegando que parte do que tem sido dito não é real.

“Me envolvi num acidente que ocorreu em 20 de agosto em uma via não sinalizada, o que ocasionou na batida de dois veículos, não um atropelamento. Tal fato consta inclusive no registro de ocorrência e foi pontuado pelo policial que atendeu ao chamado”, afirmou ela, descrevendo tentativas de fazer contato tanto com a vítima quanto com a família dele.

“Desde que cheguei em casa tentei contato com os números disponíveis no B.O. e não tive sucesso. Dois dias depois, sem contato de ninguém da família do acidentado, depois de buscar de todas as formas, encontrei o mesmo no Facebook. Quando encontrei sua filha e vi que [ela] já era minha seguidora, mandei mensagem perguntando como o pai dela estava, me colocando à disposição para ajudar com o que fosse preciso, inclusive financeiramente”, disse ela.

Na sequência, ela afirmou ter dado andamento a questões mais burocráticas junto à empresa pela qual alugou o carro, transferindo então as informações úteis a um amigo da vítima, que fora apontado como responsável pelo caso. Segundo Josy, porém, o que sucedeu isso foram ataques por parte do advogado do homem envolvido no acidente, a cujo contato ela bloqueou.

“Fui ameaçada aos gritos pelo advogado do acidentado (que até então não tinha se apresentado a mim como tal). [...] Tal bloqueio do advogado dele não impediu que as tratativas entre minha advogada e ele continuassem acontecendo normalmente”, disse Josy, esclarecendo que, mesmo assim, seguiu se comunicando com a filha da vítima para prestar o apoio necessário – algo que, conforme contou, não teve retorno.

“Em nenhum momento recebi a resposta referente ao PIX dele. Durante tais tratativas tanto com o advogado e com a filha dele, os dados bancários foram solicitados diversas vezes por mim e pela minha advogada e nunca nos foi informado. Tomamos ciência de tal informação apenas agora com o vídeo divulgado no dia de ontem”, expôs Josy, que também anexou ao post prints de conversas virtuais nas quais aparece oferecendo a ajuda relatada.

Leia o comunicado na íntegra: