explore

6 meses após perda da mãe, Padre Fábio de Melo segue emocionando ao falar dela

padre fabio de melo 2 0219 1400x800
Globo/Ramón Vasconcelos

No final de março deste ano, após passar 12 dias internada, a mãe do Padre Fábio de Melo não resistiu e faleceu devido a consequências da Covid-19.

Desde então, o sacerdote tem emocionado seus seguidores no Instagram ao prestar várias homenagens à Dona Ana Maria.

Homenagens de Padre Fábio de Melo à mãe

Recentemente, Padre Fábio usou as redes sociais para relatar um acontecimento aparentemente banal, como o pouso de uma abelha em sua mão, mas que foi cheio de significado para ele.

“Foi impossível conter as lágrimas. De repente, senti um movimento em minha mão esquerda. Abri os olhos e me deparei com uma abelha pousada sobre a Aninha, a abelhinha da minha tatuagem. Ela ficou comigo durante uns 10 minutos. Passeou sobre minhas mãos, depois voou…”, contou sobre a tattoo do inseto que simboliza a eterna presença de sua mãe.

No dia 27 de março, ao informar sobre o falecimento de Dona Ana, o Padre Fábio de Melo publicou um vídeo em que aparece cantando para a mãe, agradecendo por tudo com palavras comoventes:

"Só Deus e nós sabemos o quanto fomos um do outro. Uma pertença que me fez sofrer, sorrir, amar, aprender, conjugar todos os verbos que tornaram válida a aventura de nossa existência. Seguirei hospedando sua memória, levando tudo o que couber dentro de mim”.

No início de abril, logo após a perda da mãe, Padre Fábio publicou um texto que lembra que a morte de uma mãe significa se despedir da origem de seu sangue, seus ossos, sua carne e seu espírito. É “deixar no túmulo o corpo que também foi meu”, escreveu.

Em outra postagem, com a imagem de sua mãe, o padre escreveu: “Reparem nas mãos desta mulher. Percebam as manchas, as rugas, os bordados do tempo. São estas mãos que me tornaram possível”.

Pouco mais de um mês após a partida de Dona Ana, o sacerdote ainda falou sobre a falta que sente de sua mãe. Ao compartilhar um vídeo em que aparece ao lado de Dona Ana, ele declarou:

"Nós fomos um do outro enquanto a sinfonia da vida nos permitiu. Hoje, privado de lhe reencontrar no logo ali da geografia, eu a reencontro aqui, dentro de mim. Oh, minha mãe, que saudade eu sinto de nós dois juntos!".

Padre Fábio de Melo