mulher

Djamila Ribeiro celebra quatro mulheres em campanha de Johnnie Walker: “Seguimos marchando”

djamila ribeiro 1400x800 0921 1
Johnnie Walker Brasil/youtube

Em uma nova campanha para a marca de whisky Johnnie Walker, a filósofa e escritora Djamila Ribeiro fala não só das barreiras que teve que transpor para tornar-se uma das mais importantes vozes do ativismo negro e feminista do Brasil, mas também das mulheres que percorrem o mesmo trajeto que ela — tanto as que vieram antes e abriram caminhos, quanto as que ainda estão por vir e seguirão avançando em sua luta.

Djamila Ribeiro: “Em um caminho sem volta, a gente segue marchando”

Com a certeza de que o avanço é coletivo, Djamila Ribeiro elaborou um roteiro para a campanha junto à Johnnie Walker que destaca outras mulheres em uma celebração à sua própria trajetória.  

“As mulheres negras sempre tiveram voz, mas a sociedade nos silenciou. Mesmo assim, nós construímos caminhos e seguimos marchando”. 

No vídeo, a primeira menção da escritora é à Dona Antônia, sua avó e inspiração de seu mais recente livro, “Cartas para minha avó”, que discute temas como ancestralidade negra e os desafios de criar os filhos em uma sociedade racista. 

Na sequência, Djamila passa por Lélia Gozalez, autora pioneira nos estudos sobre feminismo e cultura negra no Brasil, Kiusam de Oliveira, professora, escritora e autora de “O Mundo no Black Power de Tayó”, livro de reconhecido pela ONU em direitos humanos, e Carla Akotirene, pesquisadora, escritora e um dos novos expoentes do feminismo negro.

Em uma referência ao slogan "Keep Walking" (continue andando, em tradução livre) da marca de bebidas, a escritora evidencia que sua caminhada não se limita a si mesma, mas que segue adiante enquanto sua voz reverberar nas mulheres que estão chegando e nas que ainda estão por vir. 

Assista ao vídeo: