Thales faz desabafo sobre paternidade sem Paulo Gustavo: “Exausto e preenchido”

Há quase três meses, o médico Thales Bretas perdeu seu companheiro e amor de sua vida: o ator Paulo Gustavo. Junto, o casal realizou o sonho de ser pai, mas hoje ele cria Gael e Romeu, de 1 ano, sem a ajuda do marido e contou como está sendo essa experiência.

Thales fala sobre paternidade sem Paulo Gustavo

Paulo Gustavo morreu no dia 4 de maio, vítima de complicações da Covid-19. Desde então, a rotina de Thales com os filhos mudou bastante.

Recentemente, o médico participou de uma campanha para o Dia dos Pais da Natura e contou como está sendo cuidar de Gael e Romeu sem o apoio e companheirismo de Paulo Gustavo.

Thales revelou que sempre sonhou em ser pai, mas quando se descobriu gay, achou que esse sonho nunca se realizaria, até conhecer Paulo Gustavo, que também tinha o desejo de vivenciar a paternidade.

"Juntos, a gente viu uma força que poderia quebrar esse paradigma da família tradicional. Depois que a gente se uniu, percebeu que o que importa é o amor. E ter filhos era só multiplicar o amor que a gente já era. E a gente conseguiu trazer à vida os frutos do nosso amor, que são Gael e Romeu, dois meninos", disse.

Mas mesmo realizando esse sonho, foi desafiador viver a experiência com o ator: "Foi a experiência mais linda e desafiadora do nosso casamento. Dois filhos para dois pais. E eu tive o privilégio de viver essa realidade por quase dois anos. Agora só tem eu, e é uma responsabilidade diferente ser pai sozinho".

O médico ainda afirmou que não há diferença entre ser um pai homo ou heterossexual e que se esforça ao máximo para passar bons valores aos filhos.

Sobre a partida de Paulo, Thales disse sentir algo muito estranho ao continuar vivendo sem seu grande amor, mas os filhos fornecem a força necessária para que ele siga em frente:

"Pra mim, não existe pai gay. Existe ser pai. E ser pai é cuidar, educar, acolher, crescer junto. Então, não tem diferença se é homo ou heterossexual. Não muda nada. O que transforma é o amor. E eu há dois anos me esforço ao máximo para ser esse pai para os meus filhos. Eu fico exausto e preenchido. É uma sensação louca continuar vivendo mesmo depois de perder meu grande amor. Eu acordo e levanto. Não tem outro jeito, a vida se impõe. Aí eu olho para os meus filhos, para a minha família, para os meus amigos, para as minhas lembranças e continuo. Por eles, por mim e pelo Paulo, para sempre", finalizou.

Filhos de Paulo Gustavo e Thales Bretas