explore

Dona Déa cantou e rezou para se despedir de Paulo Gustavo: sua força tocou o Brasil

paulo gustavo 05 21 1400 800
Globo/Victor Pollak

Na última terça-feira (4) o Brasil parou com a notícia da morte de Paulo Gustavo. O ator, que estava internado desde o dia 13 de março para tratar complicações causadas pela Covid-19, se tornou vítima do vírus.

O humorista deixou os brasileiros um pouco órfãos, já que sua personagem mais famosa, Dona Hermínia, de "Minha Mãe é Uma Peça", inspirada na mãe de Paulo Gustavo, Déa Lúcia, representava um pouquinho de cada mãe.

Menos de uma semana após a partida do filho, Dona Déa reuniu forças para participar de uma entrevista para o "Fantástico" e além de nos fazer rir, contou como foram os últimos momentos ao lado de Paulo Gustavo.

Mãe de Paulo Gustavo fala após morte do filho

Apesar de a entrevista ter começado com Dona Déa aos prantos, ela reuniu forças para conversar com a repórter Renata Ceribelli e quando questionada se tinha condições de falar, ela respondeu: "Eu vou falar. O meu filho merece que eu fale!".

dona dea 05 21 1400 800
Reprodução/Globo Play

Paulo Gustavo passou 53 dias internado e durante todo eles, sua mãe disse que rezou, pedindo forças a Deus e contou como está se sentindo no momento:

"A morte é uma coisa certa na vida da gente, a gente só espera que uma mãe vá na frente, porque é muito duro. Não estou bem, mas eu sou capaz de rir quando falo dele, porque ele detestava quando eu chorava. Então eu tenho que ter forças".

Sobre a partida de Paulo Gustavo, Déa Lúcia acredita que ele iniciou e fechou um ciclo: "Você acredita que ele estreou num dia 4 de maio, às nove da noite e morreu num dia 4 de maio, às nove e doze da noite?! Ele começou um ciclo e terminou um ciclo. É incrível!".

Paulo Gustavo, Déa Lúcia e Dona Hermínia quase que se fundiam em uma pessoa só, por isso, o amo que o Brasil sentia pelo ator, se estendia à sua mãe, que aproveitou o momento para agradecer todo o carinho que vem recebendo.

"Eu quero agradecer o povo brasileiro por todo esse apoio que eles me deram com oração, o tempo todo. Eu não sabia o tamanho que o meu filho representava. Ele passou que nem um cometa pela vida", disse.

Dona Déa e Dona Hermínia também ajudaram muitas mães a aceitarem os filhos homossexuais e a mãe de Paulo Gustavo demonstrou o orgulho pelo legado que Paulo Gustavo deixou, frisando a importância do acolhimento e apoio da família:

"Eu estou triste, muito triste, mas meu filho deixou um exemplo maravilhoso contra o preconceito. Meu filho casou, meu filho formou família, meu filho foi amado, ele constituiu tudo, eu tenho dois netos maravilhosos. Mas isso porque ele teve uma família que deu amor a ele.

paulo gustavo mae 05 21 1400 800
Reprodução/Globo Play

A força e lucidez que Dé Lúcia mostrou durante a entrevista foi impressionante e em um determinado momento ela fez Renata e todo o Brasil dar risada diante de uma situação tão difícil: "A última palavra dele foi 'Rir é um ato de resistência', eu falo dele, eu rio. Não tem jeito. Nada dele pode ser muito sério, a não ser a dor da saudade e de ele não poder viver mais, não poder criar mais, para os filhos dele conhecerem o tamanho que tinha aquele pai".

Em vez de ser consolada, é a mãe do ator que está amparando todo o Brasil e a família, como contou Juliana, irmã de Paulo Gustavo, que apareceu chorando e muito abalada ao lado da mãe, durante a entrevista: "Minha mãe é uma rocha. Nós é que deveríamos estar consolando-a, mas é ela que faz isso comigo 24 horas por dia".

mae irma paulo gustavo 05 21
Reprodução/Globo Play

Despedida a Paulo Gustavo

Ao fim da entrevista, Júlio, pai do ator, e a esposa Penha, quem o humorista carinhosamente chamava de "mãedrasta" se juntaram a Dona Déa e contaram como foram os últimos momentos ao lado de Paulo Gustavo.

"Nós fomos chamados no hospital, porque ele teve morte cerebral e nós quatro, Júlio, Juju, eu e Penha, ficamos ali. Juliana segurando uma mãozinha dele, eu na outra, Thales no pé e Júlio fazendo carinho na cabeça. Aí eu chamei Penha e disse 'Vem cá Penha, segura aqui comigo porque você também participou da vida deles'", contou a mãe do ator.

familia paulo gustavo 05 21 1400 800
Reprodução/Globo Play

Dona Déa ainda deu detalhes da linda despedida do filho: "Cantamos a oração de São Francisco, porque ele sempre pedia, desde pequeno, para eu cantar a oração de São Francisco e eu cantava. A frequência foi caindo até ficar piscando igual e pronto. Foi uma despedida bonita", finalizou a mãe de Paulo Gustavo.

Como não poderia deixar de ser, a entrevista repercutiu imensamente e deixou as pessoas admiradas com a força da matriarca que, além de lidar de forma tocante com toda a dor que está sentindo, consolou a legião de fãs que seu filho deixou.

Morte Paulo Gustavo