mulher

Repórter chora ao vivo ao noticiar morte de Nicette: "Minha mãezinha também se foi"

Após semanas de internação em estado grave, a atriz Nicette Bruno morreu no último domingo (20) – e, ao entrar no ar na GloboNews para das a triste notícia, o repórter Pedro Neville se emocionou bastante, deixando tanto o público quanto a colega, Lilian Ribeiro, emocionados com o relato sobre a própria mãe, que, assim como a atriz, morreu por decorrência da COVID-19 em outubro.

Repórter relembra morte da mãe ao vivo

Após noticiar a morte de Nicette Bruno e falar sobre a carreira da atriz, o repórter Pedro Neville pediu licença à colega Lilian Ribeiro, que estava no estúdio, para contar uma história. Neste momento, ele lembrou da mãe que, assim como a atriz, também foi internada e entubada em decorrência de complicações da COVID-19, e usou o caso para fazer um apelo ao público.

“Lilian, você me permite uma observação pessoal? Desculpa, é porque há quase dois meses a minha mãezinha também se foi por conta da COVID-19. Estou falando contigo porque você é minha amiga, tem o mesmo nome da minha mãe, Lilian. Ela ficou mais ou menos um mês internada, pegou COVID em uma viagem, acompanhou meu pai para o Sul do Brasil”, explicou ele, lembrando que a viagem era a trabalho.

Conforme contou o repórter, os pais voltaram doentes da viagem e acabaram testando positivo para a doença, mas o caso da mãe foi mais severo. “Meu pai teve, meu irmão também, morava todo mundo na mesma casa, e eles não tiveram mais do que a perda de paladar. Minha mãe acabou evoluindo com gravidade”, disse ele, afirmando que a mãe era do grupo de risco para a COVID-19 por vários motivos.

“Minha mãe estava acima do peso, tinha mais de 60 anos, fumou durante muito tempo, fumou por mais de 30 anos e o sistema imunológico da minha mãe nunca foi muito bom, então ela evoluiu com gravidade, ficou no hospital sedada por três semanas, entubada, e a gente só recebia notícia uma vez por dia. A visitação é proibida, a gente ficava todo dia, por volta de meio dia, esperando por notícias melhores que nunca vinham”, relatou ele.

Apesar da situação grave, Pedro contou que a mãe chegou a ter uma melhora e foi retirada da ventilação, podendo se comunicar com ele, ainda que com dificuldades. “Conseguiu até falar conosco, foi traqueostomizada, não dava para ouvir, mas dava para ler lábio, ela falava ‘mamãe ama’ para a gente, para mim”, disse o repórter, que não segurou as lágrimas durante o relato.

Exaltando o amor que a mãe tinha pela família, ele explicou que fez o desabafo ao vivo como forma de alerta. “Para o jovem: talvez possa não acontecer nada com você, de fato, mas talvez você possa levar para alguém tão querido da sua família. A gente está em uma época de festas de fim de ano, então, conscientização”, pediu, retomando o assunto anterior com uma linda homenagem tanto à Nicette quanto à própria mãe.

“Nicette Bruno, se chegar hoje lá em cima querendo fazer uma peça teatral contando da vida dela, é claro que vai ser maravilhosa, e vai ser aplaudida de pé por longos minutos. Tenho certeza que minha mãe vai estar lá na primeira fila aplaudindo”, afirmou Neville, que foi então recebido pela colega, Lilian, com muita sensibilidade.

“A minha xará, eu não tive oportunidade de conhecê-la, mas para criar um rapaz como você, era uma mulher extraordinária”, disse ela, também muito emocionada diante do relato do amigo – assim com o público, que acolheu o repórter. No Instagram, ele publicou o trecho da reportagem em questão, e recebeu muito apoio.

“Assisti ao vivo seu relato, impossível não se emocionar. Continue informando de forma clara e humanizada. Famosos e anônimos, a dor maior é sempre da família. Força, saúde e felicidades”, escreveu um internauta nos comentários do post. “Não te conheço, mas queria muito poder te dar um abraço depois desse vídeo. Chorei. Espero que sua mãe curta as peças de Nicette lá onde se encontra Força aí!”, disse outro.

Assista ao vídeo na íntegra:

Nicette Bruno: homenagens, carreira e mais