mulher

Preta Gil mostra olheiras e pele real em vídeos sem filtro para propor reflexão

Adepta do movimento da beleza real, a cantora Preta Gil compartilhou recentemente um desafio em seu Instagram – e, ao sugerir que seu público fique ao menos um dia sem usar filtros digitais na hora de publicar vídeos e fotos nos Stories, ela deu uma lição sobre como esse tipo de coisa, apesar de simples, pode afetar a autoestima tanto de quem os utiliza quanto de quem vê as fotos editadas diariamente.

Preta Gil mostra rosto ao natural e propõe reflexão

Usando a ferramenta Stories do Instagram, Preta Gil apareceu sem maquiagem enquanto se arrumava para trabalhar e decidiu compartilhar um desafio proposto por uma amiga. “Vi o Instagram de minha comadre, Tia Ma, onde ela está propondo um desafio [de] 24 horas sem filtro. Tipo o que eu estou agora: sem filtro. Tem melasma? Tem. Tem olheira? Tem”, disse ela, mostrando detalhes do rosto de perto.

Apesar de não ser contra o uso de filtros em geral, a cantora lembrou que muitos deles alteram drasticamente a aparência das pessoas e estão sendo usados com uma frequência cada vez maior. “Está ficando meio fora de controle… [Tem] umas pessoas que você assiste os Stories e, se você encontra pessoalmente, fala: ‘Oi? Será que é a mesma pessoa?’. Porque é um negócio de afinar nariz, levantar boca...”, refletiu.

Em seguida, ela lembrou que o uso de filtros “pesados” pode gerar consequências para a autoestima das pessoas. “A questão é que a gente não pode imprimir esses filtros como uma realidade. Não é real. O real é a gente ser assim. Se você quer usar filtro, usa, mas a quantidade de meninas que vêm, a cada dia mais, procurando procedimento estético com quinze, dezesseis anos, querendo botar boca, querendo afinar nariz”, disse ela.

Para a cantora, esse baque na autoestima pode inclusive ser fonte de mais problemas. “Isso vai gerando problemas sérios de crise de identidade em muitos jovens que fazem vídeo só com filtro e, quando se olham no espelho, não se gostam, não se identificam, aí procuram o que? Procedimento estético, cirurgia plástica… Isso gera o que? Transtornos, compulsões, depressão”, comentou Preta.

Além disso, ela lembrou que a crítica aos filtros nada tem a ver com cuidar da própria aparência. “Estou falando de ser sem filtro, mas não estou falando de ser sem maquiagem ou de não ter vaidade, não é isso. Sou supervaidosa, super me cuido, cuido da minha pele, faço meu ‘skincare’, gosto de me maquiar… Estou falando de um filtro que não é real, que promove uma coisa que não é real”, concluiu.

Autoestima e autoaceitação