Mãe reencontra filha bebê após 45 dias isolada e a vendo só por chamada de vídeo

mae visita virtual filha 05 20 1400 800
Divulgação/Maternidade-Escola Assis Chateaubriand

A costureira Vanessa Moreira, 30, deu à luz no dia 28 de janeiro, entretanto, a pequena Layla Vitória nasceu com uma malformação e, por esse motivo, teve de ficar internada na UTI neonatal.

Todos os dias, Vanessa visitava a filha, mas depois que a pandemia do coronavírus se instalou no país junto com o isolamento social, ela não podia mais ver sua bebê presencialmente.

Durante 45 dias, mãe e filha só se viram através de chamadas de vídeo mas, recentemente, Layla teve alta e o reencontro das duas foi muito emocionante.

Mãe reencontra filha recém-nascida após 45 dias

A pequena Layla nasceu na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC), do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará (UFC) e passou mais de três meses na UTI neonatal.

No início, Vanessa fazia visitas diárias à filha na maternidade, entretanto, a pandemia de Covid-19 e a quarentena obrigatória restringiram a presença de mães no hospital.

Vanessa, então, passou a fazer visitas virtuais à filha através de vídeo-chamadas realizadas de um tablet para o seu celular, uma vez por semana. Foi assim, inclusive, que ela viu Layla completar três meses de vida no dia 28 de abril.

Mas o quarto mês de vida da pequena será comemorado em sua casa, ao lado da mãe, pois na última terça-feira (5), Layla teve alta e após 45 dias de visitas virtuais, Vanessa pôde, finalmente, reencontrar a filha.

O vídeo do reencontro foi compartilhado nas redes sociais do Complexo Hospitalar da UFC e não tem como não se emocionar assistindo às imagens:

Emocionada ao segurar a mão da pequena, Vanessa não conteve o sorriso ao repetir diversas vezes: "Hoje você vai dormir no seu bercinho, né meu amor?"

No segundo vídeo (para assistir arraste para o lado na galeria acima), já com Layla no colo, a costureira fez um agradecimento especial à equipe médica.

"Eu queria agradecer a cada um aqui que, de alguma forma, acabou sendo da minha família, porque deixar a família de vocês em casa com esse risco todo e estar aqui cuidando dos nossos pequenos [...] Foram muitas pedras no caminho, mas vocês sempre me fortaleceram", disse Vanessa, com a voz embargada, que em seguida foi para a casa, mas dessa vez, com a filha no colo.

Importância da presença dos pais na UTI neonatal