Coronavírus: William Bonner quebra protocolo no "Jornal Nacional" para acalmar brasileiros

bonner recado jn 03 20 1400 800
Reprodução/Globo Play

"Antes de começar a apresentar as notícias de hoje, a gente vai fazer uma pausa, porque é muita informação, todo o dia, o tempo todo sobre o coronavírus, sobre o desafio que o coronavírus impõe ao mundo todo", foi assim que William Bonner e Renata Vasconcellos começaram o JN da última segunda-feira (23).

Os apresentadores do noticiário quebraram um protocolo e em vez de iniciar o jornal atualizando os telespectadores, eles mandaram um recado sincero e otimista sobre os dias difíceis que estamos vivendo por causa do coronavírus.

Bonner manda recado sobre coronavírus ao vivo

O Jornal Nacional da última segunda-feira (23) começou de uma maneira bem diferente. Em vez de começar informando os telespectadores, William Bonner pediu calma aos brasileiros.

"A gente vai fazer essa pausa, primeiro, para dizer simplesmente, porque a gente fica repetindo um para o outro aqui também: calma! Não dá para começar o JN de hoje sem pedir calma".

Sabendo que estamos sendo bombardeados de notícias e informações sobre o COVID-19, o jornalista decidiu desacelerar em um momento de reflexão no início do noticiário.

"Olha o por que dessa pausa aqui no JN hoje: a gente também precisa respirar. A gente precisa entender que essa crise vai ter altos e baixos, vai exigir sacrifícios, mas no fim, o Brasil e o mundo vão superar. Apesar da aflição, apesar da dor, que muitas família estão enfrentando e outras ainda vão enfrentar, a gente vai superar esse momento juntos e vai ser mais fácil quanto mais a gente mantiver a calma".

Renata Vasconcellos também deu seu recado e falou sobre os profissionais que não podem permanecer em casa e arriscam suas vidas pelo bem do resto da população.

bonner renata jn 03 20 1400 800
Reprodução/Globo Play

"Além dos cuidados com a higiene, o principal pedido hoje é, para quem pode, é ficar em casa até que venha a orientação para sair. Mas claro que alguns profissionais não podem cumprir essa ordem né, porque fazem um trabalho essencial, não podem parar. Isso vale para quem é profissional da saúde, esses são heróis, são sempre os heróis, mas é verdade também para quem recolhe os lixos das ruas, para os policiais, para quem faz a manutenção da rede elétrica, da telefonia, por exemplo e para muitos e muitos outros".

Quem também faz parte desse grupo, são os jornalistas, que permanecem trabalhando para reunir informações sobre o COVID-19 e dar dicas para os telespectadores se protegerem: "Informação num momento desses é fundamental, é vital. É como lavar as mão, tem que lavar, e a gente tem que se informar", disse Renata.

Bonner ainda chamou a atenção para a seguinte questão: "Quando a Globo aumentou o tempo diário, dedicado ao jornalismo, foi exatamente para poder levar essa informação necessária sem correria. É para você ver e ouvir o que está acontecendo e para você saber como deve agir para se proteger".

Instagram

Mas o apresentador do JN também disse que tem medo de adoecer e que não é mais corajoso pelo fato de estar ali: "Aqui não tem super-herói, nem entre nós jornalistas, nem entre os colegas das outras categorias que eu mencionei", afirmou o jornalista.

Para finalizar, Bonner aproveitou para agradecer o carinho e preocupação dos demais com os jornalistas e enfatizou que neste momento, devemos manter a calma e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para nos proteger, para assim, superar esse momento tão difícil.

"Dito isso, com toda a serenidade, a gente quer agradecer o carinho de quem tem manifestado preocupação com o jornalistas nesse momento. É um carinho enorme, muito obrigado! Mantendo a calma, a gente vai superar essa crise!".

Coronavírus: como se proteger