Influencer quase morre ao fazer vídeo para viralizar e gera debate sobre cultura do like

Instagram

Em meio à febre de vídeos virais nas redes sociais, um influencer que faz sucesso mostrando suas aventuras na web chocou internautas ao compartilhar um vídeo em que quase se afoga ao mergulhar em um lago congelado. Apesar de admitir que a situação quase o matou, porém, ele comemorou o aumento de seguidores que teve após compartilhar a experiência - e levantou um debate sério na internet.

Homem quase se afoga, mas comemora likes em vídeo

Na filmagem, inicialmente publicada na plataforma TikTok e posteriormente repostada no Instagram, o influencer Jason Clark aparece mergulhando sob a camada de gelo que recobre um lago congelado, e ela não demorou a circular incessantemente nas redes sociais por se tratar de uma experiência de quase morte. Nele, Clark quase se afoga ao ficar desorientado dentro da água e não conseguir encontrar a abertura para emergir.

View this post on Instagram

I have never been this close to dying. I didn’t think my eyeballs would freeze so quick. The surface of the water where the hole was didn’t look any different than the bottom of the ice. When I flipped around and felt solid ice I thought I was at the hole. When I wasn’t that’s when I decided to head back and follow the dust I kicked up. The dust I kicked up had drifted and led me further away. I then tried to break the ice with my back, you can see in the video. I don’t know what made me turn around one last time. I was so short on breath I couldn’t really see anymore. I had accepted that was it and I wasn’t going to make it. I swung my hand at what I though was just a lighter spot of ice and my hand came through. I then got a ton of energy to stand up. It took 2-3 breaths to regain my vision after resurfacing. Aftermath is in the other video. 📷: @abbytodolist was filming. When there are scary moments I joke a lot. She genuinely thought it was another one of my jokes and didn’t recognize the severity of the situation.

A post shared by Jason Clark (@jasontodolist) on

“Eu nunca fiquei tão perto de morrer. Eu não pensei que meus olhos congelariam tão rapidamente”, escreveu ele ao publicar as imagens, afirmando que se perdeu enquanto mergulhava, não encontrando o buraco que fez para sair da água. No vídeo, ele tenta quebrar o gelo com as costas, sem sucesso, e depois de muito se revirar dentro da água consegue encontrar o buraco por onde entrara.

Ele ainda afirmou que, por ser uma pessoa brincalhona, sua namorada, que filmou todo o ocorrido, não notou que ele estava se afogando.

Apesar de reconhecer a gravidade da situação, Clark não fez nenhum alerta pedindo que as pessoas não tentem o mesmo que ele - e, em seguida, ainda publicou outro vídeo, que mostra uma segunda tentativa de mergulhar sob o gelo. Nele, o influencer mergulha e encontra sua saída para a superfície com facilidade, e a legenda publicada com o vídeo traz humor.

“Você precisa tentar duas vezes! Adicionei um pouco de segurança. O buraco de saída é quase comicamente grande”, escreveu.

Tudo por likes: críticas

Em ambas as postagens, Jason recebeu elogios pela coragem e até questionamentos sobre ter ganhado seguidores. “Legal cara, isso viralizou. Seus seguidores dobraram da noite para o dia?”, perguntou um internauta, recebendo uma resposta afirmativa do influencer.

“Sim, por causa deste e outros vídeos. Meu TikTok definitivamente teve um resultado melhor. Passou de 10 mil para 250 mil [seguidores]”, disse Clark, cujas atitudes motivaram críticas nas redes sociais, especialmente pelo debate acerca do que as pessoas fazem para ficar famosas nas redes sociais atualmente. “Pura estupidez. As pessoas fazem qualquer coisa por curtidas”, disse um internauta.

Instagram

“Legal, e se alguém vir isso e decidir fazer, mas não tiver a mesma sorte?”, questionou outro. “Você está de brincadeira? Por que promover isso? Eu sinceramente espero que ninguém tente fazer isso depois de ver seus vídeos. Que forma irresponsável de usar sua plataforma”, afirmou uma internauta - e o crescente número de acidentes “causados” por selfies prova que a preocupação deles é legítima.

"Mortes por selfies"

Com a crescente popularidade das redes sociais e do sonho que muita gente tem em ter fama nestas plataformas, não é raro encontrar quem busque locais inusitados para fazer um clique espetacular, mas, de acordo com estudos, algumas morrem durante estas tentativas. Conforme mostra uma pesquisa feita por especialistas indianos, entre 2011 e 2017, houve pelo menos 259 "mortes por selfies" no mundo.

selfie perigosa altura casal 0220 1400x1000
Pavel L Photo and Video/Shutterstock

No estudo, pesquisadores do Instituto Indiano de Ciências Médicas buscaram ocorrências de “mortes por selfies” em reportagens publicadas online e, ao compilar os resultados, perceberam que isso é comum especialmente entre os jovens, já que a idade média dos casos é de 22 anos. Além disso, os dados também mostram que o afogamento, como o que Clark quase viveu, é a principal causa de mortes como estas.

Com metade das ocorrências registradas na Índia, boa parte dos casos também envolve transportes, queda, fogo, descargas elétricas e animais, e esse tipo de acidente é mais comum entre homens (72,5% dos casos) do que entre mulheres (27,5% dos casos). Apesar da correlação entre estas mortes e o ato de fazer fotos em locais perigosos, porém, ainda não há critérios para classificá-las oficialmente desta forma, e o estudo propõe então uma melhor sinalização em lugares turísticos, advertindo contra a prática.

selfie perigosa montanhas 0220 1400x800
Aleksey Boyko/Shutterstock

Debates na web