Filho de jogador aparece de unha postiça e top cropped e pai rebate críticas: “Orgulho”

dwyane wade jogador basquete 1119 1400x800
John Sciulli/Getty Images Entertainment

O jogador de basquete norte-americano Dwyane Wade mostrou que é um pai que apoia e deixa os filhos serem quem são, sem medo de receber críticas. Recentemente, ele defendeu o filho Zion, de 12 anos, após o menino ser julgado por usar unhas postiças e miniblusa.

Dwyane Wade defende filho de comentários preconceituosos

Dwyane Wade, que jogou pela NBA, campeonato de basquete norte-americano mais famosos do mundo, é pai de 4 filhos: Zion, Xavier, Zaire e Kaavia.

No feriado de Ação de Graças, um dos mais importantes do Estados Unidos, sua esposa, a atriz Gabrielle Union, publicou uma foto no Instagram ao lado do jogador, da caçula Kaavia e de Zion.

Instagram

O problema é que a imagem não recebeu muitos comentários positivos. Na foto, Zion aparece de top cropped e unhas postiças e Dwyane foi criticado por deixar o filho se vestir desta maneira.

Um dos seguidores até disse que "um homem de verdade nunca faria isso com seu filho. Isso não é normal". Para rebater as críticas, o jogador fez um lindo texto e compartilhou no Twitter:

"Vi ódio pós-Ação de Graças nas redes sociais por causa da foto da minha família. A estupidez é parte deste mundo em que vivemos - então eu entendo. Mas eis a questão: eu fui escolhido para liderar minha família, não vocês todos. Então, continuaremos sendo nós e nos apoiando com orgulho, amor e um sorriso!"

Após receber o apoio de um fã, ele respondeu da seguinte maneira: "Como pai, meu único objetivo é que meus filhos sintam que eu os amo e os apoio."

Instagram

Em junho deste ano, Dwyane deu uma entrevista à revista Variety e falou sobre o fato de Zion ter participado da Miami Pride, evento parecido com a Parada LBGT no Brasil.

"Eu não falo muito sobre isso, porque é a história do Zion e ele deve contá-la. Como uma família, nós temos que nos apoiar. O meu trabalho como pai é facilitar a vida deles e apoiá-los", disse o jogador.

Orgulho LGBT