“A Grande Mutação”: entenda por que a astrologia prevê algo único em 2020

planetas venus retrogrado 0317 1400x800
Memory Stockphoto/Shutterstock

Para a astrologia, 2020 não será um ano como outro qualquer - muito pelo contrário, aliás.

Segundo as previsões, observaremos o início do importante ciclo Saturno-Júpiter, uma rara conjunção no céu que promete mudar o jeito como enxergamos e nos inserimos no mundo, provocando o que está sendo chamado de "A Grande Mutação".

Júpiter e Saturno: o que significam na astrologia

sistema solar planetas 1217 1400x800
daulon / Shutterstock

A astrologia trabalha com dez astros que se encontram dentro de nosso Sistema Solar, de acordo com George Jorge, da Escola Santista de Astrologia.

O Sol, a Lua e os planetas Mercúrio, Vênus e Marte são os chamados planetas pessoais (mesmo o Sol e a Lua não sendo planetas cientificamente falando), pois carregam atributos ligados a caráter, emoção, mente, afetos e ação.

Por outro lado, Júpiter e Saturno são os planetas sociais, representando o Homem inserido na sociedade, sua expansão, fortuna e suas regras e desafios.

Há ainda os planetas geracionais: Urano, Netuno e Plutão, que correspondem ao que uma geração atravessa, seus valores, comportamento e costumes.

Ciclo Júpiter-Saturno se inicia em 2020

saturno jupiter 1019 1400x800 0
Vadim Sadovski/Shutterstock | Vadim Sadovski/shutterstock

Em 21 de dezembro de 2020, acontece o alinhamento de Júpiter com Saturno no signo de Aquário.

A conjunção planetária marca o início do ciclo Júpiter-Saturno que só terá fim daqui a 20 anos, ou seja, em 2040, quando os planetas voltarem a se encontrar novamente.

“Não é um fenômeno que encontramos com frequência até porque demora muitos anos para acontecer”, diz George sobre a periodicidade da conjunção planetária.

"Grande Mutação" de 2020

planetas sistema solar
Vadim Sadovski/shutterstock

O destaque para o ciclo que se inicia em 2020 é a chamada “Grande Mutação”, nome dado para a conjunção da vez.

George explica que o encontro planetário está sendo descrito dessa maneira pela mudança de energia que o novo ciclo deve trazer.

Desde 1842, segundo o astrólogo, os alinhamentos entre Júpiter e Saturno aconteceram em signos do elemento Terra.

A partir de 21 de dezembro de 2020, isso vai mudar. Afinal, Aquário é do elemento Ar. “Todos os próximos também serão nesse elemento”, avisa o astrólogo.

Durante ciclos regidos por signos de Terra, George explica que a visão de mundo é mais materialista.

Agora, com a chegada de um período regido pelo elemento Ar, o foco é no social, nos relacionamentos e na valorização das ideias e do intelecto.

signos astrologia planetas 0917 1400x800
fredmantel / iStock

Individualmente, é difícil saber como a "Grande Mutação" deve nos impactar com base apensar no signo de cada pessoa. Para isso, é preciso que se desenhe o mapa astral individual de cada um e se observe a área do mapa em que irá ocorrer a conjunção planetária.

"Áreas do mapa são as chamadas casas astrológicas, setores práticos como finanças, relacionamento, família, casamento, carreira, saúde, etc. É assim que funciona na astrologia", explica George.

Como aproveitar a nova energia

Segundo George, algumas práticas podem auxiliar no proveito da energia oferecida pela Grande Mutação de 2020.

São elas a meditação, o retiro, o uso de estratégias da psicologia e até mesmo rituais místicos.

Porém, o necessário mesmo, de acordo com o astrólogo, é um autoexame de consciência para entender qual é sua responsabilidade nesta vida e em quais áreas você deve investir. É importante lembrar de se compromissar com o outro e praticar ações sociais.

Astrologia: signos, mapa astral e mais