Lucas Lima rebate crítica a dentes falando de autoestima: "Não são motivo de vergonha"

lucas lima 0819 1400x800
Globo/Isabella Pinheiros

Na internet, é comum que as pessoas expressem suas opiniões sobre as outras sem pensar nas consequências que isso pode ter para a autoestima delas. E é por isso que, após receber um “conselho” um tanto quanto rude de uma pessoa no Instagram, o cantor Lucas Lima fez um desabafo para pedir que se tenha mais tato ao falar da aparência alheia.

Lucas Lima responde crítica de seguidora

Usando a ferramenta Stories, ele mostrou aos seguidores uma mensagem que recebeu falando sobre seus dentes. “Juro que olho suas fotos e fico incomodada porque ninguém perceberia que você está usando [aparelho ortodôntico], e te deixaria mais maravilhoso ainda. Desculpa, não tenho nada com isso, é que como trabalhamos com isso, é a primeira coisa que vemos”, dizia.

Ao publicar isso, ele também pediu que os seguidores opinassem sobre o que ele deveria fazer quanto a mensagem - e, apesar de a maior parte ter optado por uma resposta nada delicada, ele optou por fazer um discurso educativo. Nele, o cantor disse apreciar o fato de “não ser ‘bonitão’”, e falou com naturalidade sobre suas características físicas.

“Eu vejo meus dentes tortos, meu desvio de septo, minhas olheiras, minha calvície chegando e os poucos cabelos que sobraram ficando brancos. E tá tudo bem. Todos esses defeitos não são motivo de orgulho, mas não são de vergonha também; só são. Me defino por quem eu realmente sou e não pela minha aparência”, disse, alertando, porém, que nem todos se sentem assim.

“Maaaaas… Tu não tinha como saber disso. Por isso o que tu escreveu é tão absurdo e, principalmente, IRRESPONSÁVEL. A gente nunca sabe bem com quem a gente tá falando na internet. Às vezes tu pode estar tocando numa ferida horrível, num ponto fraco da pessoa e o mal que tu pode fazer é gigante”, escreveu Lucas.

Além disso, ele também não quis opinar sobre o que é “mais bonito” ou “mais feio”, apenas pedir que as pessoas se conscientizem sobre o poder do que falam. “Não vou entrar no mérito estético, de gosto, de preferências. É só um lance mesmo de ter um pouco de cuidado com o que a gente escreve e pra quem a gente escreve. Se a intenção foi boa, a noção não foi”, desabafou.

Autoestima e críticas na Internet