Atriz responde falas gordofóbicas com ensaio sensual e se recusa a odiar o próprio corpo

carrie hope fletcher 0819 1400x800
Stuart C. Wilson/Stringer/Getty Images

O mundo já é naturalmente cruel com mulheres, especialmente se elas têm corpos fora do padrão, já que, neste cenário, a pressão estética sobre elas fica ainda mais intensa. Quando elas têm um público, então, a situação se complica ainda mais - e foi sobre isso que a cantora e atriz britânica Carrie Fletcher falou em seu Instagram ao publicar lindas fotos de um ensaio sensual que fez.

Atriz desafia críticas sobre peso com foto linda

Recentemente, Carrie surpreendeu seus fãs ao compartilhar na rede social uma foto em que aparece posando de lingerie em um sensível ensaio feito pela fotógrafa Linda Blacker. Junto da foto, porém, ela aproveitou para fazer um desabafo sobre quais foram as consequências de ganhar peso em frente a uma audiência e receber dela alguns comentários maldosos.

View this post on Instagram

When you have a large audience or a high profile, you’re subjected to a huge amount of scrutiny. If you change your style, your make up or your hair, people talk. But nothing gets people talking more than if you put on a bit of weight. No one cares what the reason might be. They’ll have an opinion regardless and they’ll happily tell you behind anonymous twitter accounts. But the funny thing is, until people started talking at me about my change in weight, I was just living my life. I was happy. I loved my body and how it carried me through high energy shows. I loved how it was soft and curved and wobbled in certain places. I loved how it was home to a creative brain and a full heart. It was mine and I was proud. But I was suddenly made to question the way it looked and, to a degree, taught to hate it by outside forces now that it was crossing a line into what the BMI scale would consider “obese” 🙄. By diet companies pushing their weight loss pills and products in sponsored posts that popped up on my insta. By comments from strangers now telling me I couldn’t play the roles I was already cast in because I was just “too fat”. Suddenly, I started to look in the mirror and see something other than what I always saw. When I used to see sexy, voluptuous and soft, I saw FAT in capitals, “beached whale” and “unloveable” like so many of the cruel comments were telling me. So, it felt important that I posed for these photos taken by the incredible @lindablacker with make up by @webbymua. Not only to show the world how proud I am of my body but also as a reminder to myself when I’m being harsh to my body that those hateful words in my head aren’t my own. I was taught them by people who will only benefit from my self doubt. And the person in this photo looking sexy AF with a rockin’ bod, is ME. 🥰

A post shared by Carrie Hope Fletcher (@carriehopefletcher) on

“Quando você tem um público grande, é submetida a um grande escrutínio. Se você muda seu estilo, sua maquiagem ou seu cabelo, as pessoas falam sobre. Mas nada faz as pessoas falarem mais do que quando você engorda um pouco. Ninguém liga para qual pode ser o motivo disso. Eles terão uma opinião e ficarão felizes em te dizer isso por trás de contas anônimas no Twitter”, disse.

Conforme contou Carrie, até começar a receber estes comentários, era apaixonada pelo próprio corpo. “Eu amava meu corpo e como ele me carregava pelos shows. Amava como era macio, curvilíneo e balançava em certos lugares. Amava como ele era o lar para um cérebro criativo e um coração preenchido”, disse, contando, porém, que esta relação começou a mudar pouco a pouco.

“Eu fui subitamente levada a questionar a forma como ele era e, em um certo nível, ensinada a odiá-lo por forças externas quando passei a cruzar a linha em que a escala de IMC [Índice de Massa Corporal] consideraria ‘obesa’. Por [anúncios] de pílulas para perda de peso. Por comentários de estranhos me dizendo que eu não poderia atuar em papéis para os quais já estava escalada porque havia ficado ‘muito gorda’ ”, escreveu.

Neste momento, segundo a atriz, a percepção que ela tinha de si mesma mudou. “Comecei a me olhar no espelho e ver algo diferente. Em vez de ver sensualidade, voluptuosidade e maciez, eu via GORDA em letras maiúsculas, ‘baleia encalhada’ e ‘não-amável’ como muitos dos cruéis comentários estavam me dizendo”, confessou Carrie.

De acordo com ela, porém, foi exatamente por isso que ela decidiu fazer o ensaio. “Me pareceu importante posar para estas fotos. Não apenas para mostrar o quão orgulhosa eu sou do meu corpo, mas também como um lembrete para quando eu for dura com meu corpo”, explicou Carrie, concluindo o desabafo com uma fala poderosa.

“As palavras na minha cabeça não são minhas. Elas me foram ensinadas por pessoas que podem se beneficiar da minha insegurança. E a pessoa nesta foto, sensual para c**** com um corpo incrível sou EU”, disse.

Autoestima e autoaceitação