Whindersson falou sobre ter depressão mesmo com fortuna e privilégios e fez refletir

View this post on Instagram

Boa noite 😴

A post shared by Whindersson Nunes (@whinderssonnunes) on

Há alguns meses, o humorista Whindersson Nunes surpreendeu a todos ao anunciar que faria uma pausa em sua carreira pois já estava há muito tempo sentindo uma angústia que, na época, ele não entendia. Posteriormente, ele foi diagnosticado com depressão e, agora, falou pela primeira vez sobre um julgamento específico que recebeu ao revelar seu problema ao mundo.

Whindersson conta como se sentiu com julgamentos

Quando se fala em depressão, é comum que as pessoas relacionem a doença a uma tristeza constante que não deixa quem sofre dela sequer levantar da cama, mas não é bem que funciona. Isso, porém, é apenas um estereótipo, e é, sim, possível que pessoas realizadas, “bem de vida” e bem-humoradas apresentem um quadro depressivo.

whindersson nunes 0719 1400x800
Reprodução/Rede Globo

Em entrevista ao “Fantástico” (Rede Globo), Whindersson comentou que essa foi a motivação de muitas das críticas que recebeu ao revelar seu estado psicológico. “Você está rico, é jovem, recém-casado, apaixonado, famoso, popular na internet e teve depressão. Você ouviu muita gente assim: ‘Ah, esse cara não pode ter depressão’?”, questionou a repórter, e ele confirmou.

“É justo o questionamento das pessoas, né? ‘Eu, que sou trabalhador brasileiro, trabalho de seis às seis, tenho que sustentar três filhos, eu que deveria ter [depressão]’”, disse o humorista sobre os julgamentos que recebeu na época, ressaltando que, apesar de não se revoltar com eles, sentia algo negativo conforme ouvia esse tipo de coisa.

whindersson nunes 2 0719 1400x800
Reprodução/Rede Globo

“Não é algo que me revolta, na verdade eu fico… É um problema para mim. Eu penso: ‘Poxa, eu realmente não devia estar passando por uma coisa que eu não sei o que é e não sei como resolver, não sei com quem conversar’”, disse Whindersson, que, quando viu sua angústia ficar insustentável, buscou tanto um psicólogo quanto um psiquiatra.

Depressão X aparências

De acordo com a psicóloga Livia Marques, a depressão - caracterizada por uma angústia constante e duradoura cuja origem não se entende e que tira o prazer de hábitos tidos como agradáveis - pode realmente chegar ao nível de deixar uma pessoa acamada, mas essa nem sempre é a realidade de quem sofre com ela.

View this post on Instagram

Papai tá em casa 🐶

A post shared by Whindersson Nunes (@whinderssonnunes) on

Conforme explica a especialista, é, sim, possível que pessoas que se apresentam como bem-humoradas (os “palhaços” da turma) e que trabalham fazendo piadas, como é o caso de Whindersson, sejam atingidas pela doença - algo que pode ser especialmente devastador para elas justamente por esse estereótipo atrelado à depressão.

“Para uma pessoa que trabalha com humor, é praticamente inadmissível que ela esteja triste. Além disso, esta é a profissão que a pessoa tem, é muito complicado para ela fazer uma piada e ao mesmo tempo dizer que está com depressão”, explica Livia, afirmando que, enquanto cada um responde à doença de uma forma, alguns usam o humor para “mascará-la”.

“Pode ser que essa pessoa seja o piadista, aquele que faz brincadeiras para poder se autoafirmar e se sentir pertencente a um grupo. Essa tendência de levar tudo para o lado engraçado pode ser um mecanismo de defesa, de se esconder”, diz a psicóloga.

Hoje, o humorista diz estar bem e, prestes a retornar aos palcos com seus shows, lembrou que está desenvolvendo um aplicativo para que outras pessoas com depressão possam buscar ajuda profissional gratuita em vez de seguir vivendo com essa angústia.

Whindersson Nunes e a depressão