Assédio em voo relatado por Débora Nascimento mostra como pode ser difícil reagir

Apesar de muitas ainda terem medo de falar sobre ou vergonha de admitir o que aconteceu, é difícil encontrar uma mulher que não tenha passado pela situação de ser assediada – e este foi justamente o assunto discutido no “Encontro” (Rede Globo), onde a atriz Débora Nascimento admitiu ter, infelizmente, vivido algo assim quando era mais nova.

Débora Nascimento revela assédio em avião

No programa, Débora afirmou que esse é o tipo de situação que acontece de maneira corriqueira em qualquer lugar, ressaltando que ela também já foi vítima de assédio. “É no transporte público, no privado... Aconteceu comigo em uma viagem internacional, eu era mais novinha, tinha mais ou menos uns 19 anos e era aqueles voos de 11 horas da África do Sul para cá”, relembrou a atriz.

debora nascimento encontro 3 0619 1400x800
Reprodução/Rede Globo

Conforme contou, ela se sentou na poltrona da janela e, ao seu lado, na poltrona do corredor, se sentou um homem que, em dado momento da viagem, começou a encostar nela de maneira desconfortável. “Começou a encostar a perninha, o braço e eu só observando. Aí você já começa a ficar gelada, é muito difícil. Começa a achar que é coisa da sua cabeça também”, disse ela, com a voz embargada.

Ao sentir que o homem se aproximava cada vez mais, Débora contou ter tentado empurrá-lo ou cutucá-lo fingindo ser por acidente, mas não adiantou. “Passava-se 20 minutos e ele se expandia de novo, começou a mexer a perna, a querer tirar proveito da situação”, explicou a atriz, lembrando que, quando tudo ficou insustentável, ela chamou a atenção dele verbalmente.

“Até que eu falei: ‘Opa! Espera aí! A gente tem um espaço aqui. Você fique no seu espaço, entenda que esse aqui é o meu espaço. Eu sou grande também, preciso do meu espaço, então, por favor, recolha sua perna, recolha seu braço’”, disse, e, apesar de ter dado uma verdadeira bronca nele, lembra que não foi algo exatamente fácil pois estava muito nervosa na ocasião.

debora nascimento encontro 2 0619 1400x800
Reprodução/Rede Globo

“Eu me tremia e olhava para a comissária de bordo procurando um apoio, mas o fato de eu ter falado mais alto deixou ele constrangido porque as pessoas olharam”, narrou Débora, afirmando ter continuado alerta mesmo após a situação acabar. “Estava tremendo e morrendo de medo com o resto da viagem. Não dormi, fiquei dura, quietinha, cheguei em casa toda cheia de dor”, afirmou.

Após o relato, Fátima fez ainda uma observação que apontou exatamente o efeito que uma situação assim pode ter na vida de alguém. “E olha quanto tempo depois como isso mexe com você. Como mexe com qualquer mulher que passou por isso... Volta uma sensação meio de impotência, de estranhamento”, disse a apresentadora, e Débora concordou.

View this post on Instagram

🌱

A post shared by Débora Nascimento (@debranascimento) on

Débora Nascimento: maternidade, lições e mais