Ter "dias cinzas" na depressão é bem normal e youtuber faz relato emocionante sobre isso

Para quem tem depressão, é normal que a doença transforme alguns dias coloridos em um tom cinza, sem mais nem menos.

Foi essa metáfora que a youtuber Alexandra Gurgel, do canal do Youtube Alexandrismos, usou para explicar como tem se sentido em alguns momentos ao lidar com a doença — e o relato emocionante foi acolhido por muitos de seus seguidores, a prova real de que é necessário falar sobre os sintomas da depressão e seus reflexos de forma livre e sincera.

Depressão e dias cinzas: relato de Alexandra Gurgel

Alexandra Gurgel tem um incrível trabalho no Youtube ao falar sobre autoestima estética, gordofobia, preconceitos e limitações definidas a pessoas gordas e como tudo isso afeta a saúde mental delas.

Em uma recente publicação, a youtuber resolveu falar sobre a "falta de cor" que a depressão pode trazer para seus dias. Para isso, ela usou uma foto preto e branco, em contraste com suas outras publicações, sempre muito coloridas.

"Não sou muito fã de postar fotos em P&B porque sinto falta de uma corzinha, de um calor no coração ao ver tudo saturado e gritando felicidade. Mas sabe o que? Nem sempre temos dias coloridos. Quem tem depressão sabe que alguns dias são cinzas, sem vida e difíceis demais. Parece que tudo que a gente quer é apertar um botão pra que isso acabe logo, mas ele não existe", escreveu.

Alexandra destacou um fato que ajuda muitas pessoas depressivas a entenderem a doença: ela não tem cura, mas tem tratamento. Por essa razão, é tão fundamental reconhecer a necessidade de pedir ajuda, e isso deve ser feito sem o sentimento de vergonha por ter essa doença.

"Reconhecer que não está tudo bem com você é o primeiro passo. É difícil demais ter forças pra pedir ajuda, muitas vezes temos vergonha ou nos sentimos um estorvo, um peso pras pessoas... Mas faça isso por você. Por mais que nos esqueçamos que tem gente que ama a gente, essas pessoas que estão ao nosso lado são importantes para nos fazerem voltar pra realidade".

"Viver é uma arte": mensagem para não desistir

Alexandra fala de sua própria experiência e que o autoconhecimento e a noção de que ela mesmo terá que conviver com seu corpo até o fim são alguns dos motivos para ela aprender a lidar com a depressão.

"Ontem foi um dia assim. Tenho dias assim sempre. Porque depressão não tem cura, mas tem tratamento. Sair dessa é possível, mas o difícil mesmo é se manter bem. É difícil porque vivemos numa sociedade que romantiza tudo, então se você tá depressiva muita gente se afasta, acha que é frescura ou maluquice.

Maluquice é ignorar o fato de que tem algo te impedindo de fazer as coisas e estagnar, não se conhecer ou não trabalhar aquilo dentro de você", escreveu.

"Maluco é quem se ignora a vida inteira, afinal de contas se tem uma coisa que eu tenho certeza é que serei euzinha, eu merma, dentro desse corpo até o fim. Preciso me conhecer, estar presente na minha vida e entender que se eu não tenho uma boa relação comigo, quem terá?

Viver é uma arte e muitas vezes queremos desistir. Eu te falo uma coisa: não desista! Sinceramente, só se aprender a querer viver, vivendo. Tem dias cinzas, péssimos, de bad eterna? Eles vão passar e você vai aprender como sair deles. Sei lá. No meu caso, quando fico depressivona nem tomo banho, não me olho no espelho, fico estagnada sem conseguir fazer nada além de chorar.

Mas sabe o que? Passa.

Faça terapia, tenha pessoas de confiança e amor ao seu redor e saiba a hora de dar uma parada e se blindar. Eu tô com muita dificuldade de gravar vídeos, tô com dificuldade de sair de casa, de sorrir... E tá tudo bem!

Permita-se ficar mal pra que você saiba de cor o caminho de como ficar bem de novo".

Apoio e identificação de seguidores

Nos comentários, os seguidores de Alexandra demonstraram apoio e aproveitaram para dar breves relatos de como é viver com depressão. "Estamos juntas. E tudo passa", disse uma seguidora. "Obrigada por me salvar", disse outra.

"Não consigo imaginar o que é ter uma sensação tão obscura como essa , mas espero que fique bem", escreveu outra.

"Tem dias que são mesmo difíceis, vontade de desistir de tudo. Só quem passa sabe como é essa dor", ponderou outra seguidora.

Leia o relato completo:

View this post on Instagram

[depressão] Não sou muito fã de postar fotos em P&B porque sinto falta de uma corzinha, de um calor no coração ao ver tudo saturado e gritando felicidade. Mas sabe o que? Nem sempre temos dias coloridos. Quem tem depressão sabe que alguns dias são cinzas, sem vida e difíceis demais. Parece que tudo que a gente quer é apertar um botão pra que isso acabe logo, mas ele não existe. Reconhecer que não está tudo bem com você é o primeiro passo. É difícil demais ter forças pra pedir ajuda, muitas vezes temos vergonha ou nos sentimos um estorvo, um peso pras pessoas... Mas faça isso por você. Por mais que nos esqueçamos que tem gente que ama a gente, essas pessoas que estão ao nosso lado são importantes para nos fazerem voltar pra realidade. Ontem foi um dia assim. Tenho dias assim sempre. Porque depressão não tem cura, mas tem tratamento. Sair dessa é possível, mas o difícil mesmo é se manter bem. É difícil porque vivemos numa sociedade que romantiza tudo, então se você tá depressiva muita gente se afasta, acha que é frescura ou maluquice. Maluquice é ignorar o fato de que tem algo te impedindo de fazer as coisas e estagnar, não se conhecer ou não trabalhar aquilo dentro de você. Maluco é quem se ignora a vida inteira, afinal de contas se tem uma coisa que eu tenho certeza é que serei euzinha, eu merma, dentro desse corpo até o fim. Preciso me conhecer, estar presente na minha vida e entender que se eu não tenho uma boa relação comigo, quem terá? Viver é uma arte e muitas vezes queremos desistir. Eu te falo uma coisa: não desista! Sinceramente, só se aprende a querer viver, vivendo. Tem dias cinzas, péssimos, de bad eterna? Eles vão passar e você vai aprender como sair deles. Sei lá. No meu caso, quando fico depressivona nem tomo banho, não me olho no espelho, fico estagnada sem conseguir fazer nada além de chorar. Mas sabe o que? Passa. Faça terapia, tenha pessoas de confiança e amor ao seu redor e saiba a hora de dar uma parada e se blindar. Eu tô com muita dificuldade de gravar vídeos, tô com dificuldade de sair de casa, de sorrir... E tá tudo bem! ✨Permita-se ficar mal pra que você saiba de cor o caminho de como ficar bem de novo✨ Tamo junta✌🏼sempre👊🏼

A post shared by Alexandra Gurgel (@alexandrismos) on

"[depressão] Não sou muito fã de postar fotos em P&B porque sinto falta de uma corzinha, de um calor no coração ao ver tudo saturado e gritando felicidade. Mas sabe o que? Nem sempre temos dias coloridos. Quem tem depressão sabe que alguns dias são cinzas, sem vida e difíceis demais. Parece que tudo que a gente quer é apertar um botão pra que isso acabe logo, mas ele não existe.

Reconhecer que não está tudo bem com você é o primeiro passo. É difícil demais ter forças pra pedir ajuda, muitas vezes temos vergonha ou nos sentimos um estorvo, um peso pras pessoas... Mas faça isso por você. Por mais que nos esqueçamos que tem gente que ama a gente, essas pessoas que estão ao nosso lado são importantes para nos fazerem voltar pra realidade.

Ontem foi um dia assim. Tenho dias assim sempre. Porque depressão não tem cura, mas tem tratamento. Sair dessa é possível, mas o difícil mesmo é se manter bem. É difícil porque vivemos numa sociedade que romantiza tudo, então se você tá depressiva muita gente se afasta, acha que é frescura ou maluquice. Maluquice é ignorar o fato de que tem algo te impedindo de fazer as coisas e estagnar, não se conhecer ou não trabalhar aquilo dentro de você.

Maluco é quem se ignora a vida inteira, afinal de contas se tem uma coisa que eu tenho certeza é que serei euzinha, eu merma, dentro desse corpo até o fim. Preciso me conhecer, estar presente na minha vida e entender que se eu não tenho uma boa relação comigo, quem terá?

Viver é uma arte e muitas vezes queremos desistir. Eu te falo uma coisa: não desista! Sinceramente, só se aprender a querer viver, vivendo. Tem dias cinzas, péssimos, de bad eterna? Eles vão passar e você vai aprender como sair deles. Sei lá. No meu caso, quando fico depressivona nem tomo banho, não me olho no espelho, fico estagnada sem conseguir fazer nada além de chorar.

Mas sabe o que? Passa.

Faça terapia, tenha pessoas de confiança e amor ao seu redor e saiba a hora de dar uma parada e se blindar. Eu tô com muita dificuldade de gravar vídeos, tô com dificuldade de sair de casa, de sorrir... E tá tudo bem! Permita-se ficar mal pra que você saiba de cor o caminho de como ficar bem de novo Tamo junta, sempre".

Depressão: relatos fortes e informação