Eis o desafio da puberdade mais inspirador que você verá hoje (e vai entender o motivo)

Recentemente, a hashtag #DesafioDaPuberdade viralizou na web e motivou muita gente a compartilhar evoluções físicas de todo o tipo. O “desafio” incentiva que as pessoas mostrem como mudaram desde a adolescência, e a jornalista, youtuber e escritora Alexandra Gurgel emocionou muita gente com a contribuição que fez para a hashtag.

Fugindo do “antes e depois” comum em que as pessoas mostram o peso que perderam, a carioca focou no difícil caminho que percorreu no processo de aceitação do próprio corpo durante os últimos 15 anos e deixou um recado para quem sente dificuldades em lidar com o preconceito que pessoas fora do padrão enfrentam.

View this post on Instagram

REALIZEI MEU SONHO DE ESTAR SOB O SOL DA TOSCANAAAAAAAAAAAAA! 🌞🌻🌼🌷🌹💐🌿☘️🍀🌺🌾🌞 Já deu pra ver que eu tô bem felizinha, né? Arrasta pro lado pra ver as fotinhas de uma parte do dia de hoje! Eu usei um cropped que comprei na Zara (estica, custou 5 euros) e foi bem chatinha a reação do povo me olhando. Me senti uma verdadeira alegoria ambulante, me senti errada, saca? Mas num tô não, meuamô! Se fosse uma mina magra ninguém falaria, apontaria, nem olharia torto, né, bebê? Verdade seja dita! Mas eu segui linda e bela encarando todos e fazendo minhas poses e cagando baldes ❤️🌸 NADA DISSO invalida meu amor pela Toscana, até porque a grande maioria da galera era gringa, de fora daqui. OZADA ELA? Não! To só no MEU direito mesmo! Eu ein hahahahah mas não me abalou, não se preocupe! #plussize #bodypositive #looksplussize #gordofobianãoépiada #looksdaxanda

A post shared by Alexandra Gurgel #CorpoLivre (@alexandrismos) on

Relato “body positive” de Alexandra é inspirador

A foto do "antes" escolhida pela jornalista mostra Alexandra adolescente na escola e, na legenda, ela contou como se sentia desconfortável naquela época. “Nesse dia estava calor (Campo Grande, Rio de Janeiro, era quente todo dia) e eu era a única das minhas amigas vestindo casaco”, disse.

Segundo ela, a escolha de roupas que não condiziam com o clima e a faziam sentir mal era motivada pela vontade de esconder o corpo. “Não aceitava meu corpo, meus braços, minhas costas... Eu sorria, mas por dentro me sentia péssima”, relatou a carioca.

Na segunda foto, porém, Alexandra aparece sorridente e usando uma blusa que deixa a barriga aparecendo. O momento aconteceu no programa “Encontro com Fátima Bernardes” (TV Globo), onde Alexandra discutiu seu livro, “Pare De Se Odiar”, e se mostrou muito mais autoconfiante do que era na adolescência.

“Hoje minha vida é ajudar pessoas a saírem do buraco que eu vivi durante muito tempo. O tempo passa e, se você quiser, ele muda a seu favor”, escreveu a jornalista, se referindo ao longo e difícil período em que preferia passar calor a expor o corpo.

View this post on Instagram

Oh, céus! Oh, vida! Me chamaram de gorda! Logo eu, que vejo isso como característica física e não levo no pejorativo. Acha que é xingamento? Pra mim é resistência! ⚡️LANÇAMENTO DO LIVRO⚡️ Lembrando as cidades que já estão confirmadas: - RIO DE JANEIRO: 29/9, sábado, às 11h na Livraria Da Vinci (Av Rio Branco) - SÃO PAULO: 30/9, domingo, às 15h na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (na Paulista); - BELO HORIZONTE: 20/10, sábado, às 15h na Leitura Pátio Savassi; - CURITIBA: 21/10, domingo, às 15h na Livraria Curitiba do shopping Paladium. Cheguem NA HORA porque vai ter 1h de bate-papo comigo ANTES dos autógrafos (é a Maratona da Autoestima) e o ingresso é o livro. Mas não se preocupe: se você perder o bate-papo, vai conseguir pegar autógrafo mesmo assim ;) Obs: vai ter brinde pra quem for 🖤⚡️#gordofobianãoépiada #paredeseodiar #bodypositive #elenao #gordofobianãoépiada #paredeseodiar #bodypositive

A post shared by Alexandra Gurgel #CorpoLivre (@alexandrismos) on

Buscando espalhar autoestima, ela deixou um recado para quem está em uma situação parecida: “Seja VOCÊ MESMA! Não tem liberdade maior do que estar em paz dentro do seu corpo. Ele é lindo, é seu, toma posse dele e segue o baile porque, meuamô, TUDO PASSA!”.

Veja a postagem:

View this post on Instagram

Na foto da esquerda eu estou com 14 anos, na 7ª série. Nesse dia estava calor (Campo Grande, Rio de Janeiro, era quente todo dia) e eu era a única das minhas amigas vestindo um casaco (arrasta pra ver a foto completa com as amigas). Usava casaco mesmo morrendo de calor porque queria me esconder. Não aceitava meu corpo, meus braços, minhas costas... Eu sorria, mas por dentro me sentia péssima, estava visivelmente tentando esconder meu corpo na foto e vivia me comparando com os outros. Na foto da direita sou eu hoje, aos 29 anos, de barriga de fora no programa da Fatima Bernardes falando sobre meu livro, que questiona corpo, padrões, fala de feminismo, body positive, gordofobia... 15 anos se passaram e TUDO MUDOU! Hoje minha vida é ajudar pessoas a saírem do buraco que eu vivi durante muito tempo. O tempo passa e, se você quiser, ele muda a seu favor. Lute por você, vá em busca dos seus ideais e seja VOCÊ MESMA! Não tem liberdade maior do que estar em paz dentro do próprio corpo. Ele é lindo, é seu, toma posse dele e segue o baile porque, meuamô, TUDO PASSA! E que lindo olhar pra trás e mostrar pra Alexandra de 14 anos que tudo que ela passou não foi em vão! #desafiodapuberdade 🖤⚡️

A post shared by Alexandra Gurgel #CorpoLivre (@alexandrismos) on

Autoaceitação, amor próprio e mais