Mulheres que decidiram mostrar seus corpos reais para escancarar a farsa da internet

Já se sentiu desanimada e fracassada ao seguir musas fitness no Instagram? Pois você não é a única: um levantamento mostrou que a rede social é a mais nociva à saúde mental, justamente por nos fazer acreditar que a vida dos outros é muito melhor que a nossa.

E, apesar de não ser de hoje que a mídia prega um padrão de beleza inatingível, as mídias sociais potencializaram ainda mais essa mensagem, com suas imagens posadas, editadas e cuidadosamente selecionadas.

Em resposta, uma onda de autoaceitação tem tomado conta do Instagram: mulheres reais falam abertamente sobre como se sentem com os próprios corpos, revelando suas inseguranças e “imperfeições”, e ajudam suas seguidoras a lidarem de maneira mais humana consigo mesmas.

Trata-se do chamado “body positive”, algo como “corpo positivo” em inglês. O movimento estimula mulheres do mundo todo a aceitarem suas formas e falarem sobre o tema de maneira franca, contribuindo para derrubar o mito do corpo perfeito.

A seguir, conheça algumas mulheres que tiveram coragem de exibir seus corpos reais ao público no Instagram, assumindo gorduras e marcas e incentivando a autoestima.

Mulheres reais do Instagram

Fabiana Saba

View this post on Instagram

Freedom! Freedom from all the molds they force us into! Freedom to be happy even if you are not fitting in a size zero with a flat belly! Just be you babes! ---- * PORTUGUÊS--Aquela cara que você faz quando finalmente resolve se divertir com as crianças sem ligar se a sua barriga e celulite incomoda os outros! Isso se chama liberdade! E já respondendo, não estou postando pra dizer que melhor ser assim do que malhar, que sou contra a pessoa se cuidar, que eu não gostaria de estar durinha e de barriga tanquinho! Claro que sim (pro ultimo 😜) acontece que minhas escolhas foram outras e outras coisas também aconteceram e nem deveria importar, essa eh minha realidade hoje e eh nela que eu quero estar feliz! E se ela mudar continuarei amando, com ou sem músculos, com ou sem dobras... enfim... Espero com meu post ajudar a você que está lendo se libertar também, pelo menos um pouquinho, porque eu sei que eh um passo de cada vez, então vamos juntas nessa jornada #todasjuntas #juntassomosmais #autoestima #selfesteem EDITADO: uma amigo falou, você tem tanta foto legal não precisava ser essa assim.. resposta: ué mas não quero que ninguém me ache bonita, quero que alguém SE ache bonita, Linda, leve e solta! Uhul vamos que vamos 👊💥

A post shared by Fabiana Saba (@fabisaba) on

A ex-top model Fabiana Saba já chegou a pesar cerca de 48 quilos na época em que modelava em passarelas internacionais. Mas hoje, aos 40 anos, ela ocupa seu tempo cuidando da família e dando coro ao movimento body positive.

“Sabe, toda mulher luta com o espelho, mas está na hora de fazer as pazes, de amar o corpo que a gente tem! Eu antes tinha vergonha da barriguinha, mas agora penso que ela me deu minhas duas meninas, como posso não amá-la? E as celulites da perna? Ué, elas estão lá, são minhas, fazem parte da mulher que sou! E essa mulher merece ser amada”, escreveu a modelo em um post no Instagram.

Hoje, Fabiana continua a atuar como modelo, mas só trabalha com marcas que oferecem tamanhos para mulheres reais, além de incentivá-las em suas redes sociais, dividindo questões pessoais e ao mesmo tempo do coletivo feminino.

Mirian Bottan

Content temporarily unavailable: https://www.instagram.com/p/BcxLjBEHNB2

Depois de passar por diversos concursos de beleza durante a infância e desenvolver alguns distúrbios alimentares, a bulimia e a ortorexia, a jornalista Mirian Bottan decidiu largar a vida de obsessão com dietas para procurar tratamento adequado.

Hoje, sua história de vida inspira quase 500 mil pessoas no Instagram, onde ela divide mensagens positivas, fotos que satirizam a onda fitness e textos sinceros sobre autoestima.

“O problema do mundo fitness é que, da forma como é colocado para as pessoas, com tanta obsessão, a saúde mental fica em risco. As redes sociais estão repletas de mensagens perigosas para ‘seguir a dieta’, como cuspir o brigadeiro ou ficar pelada na frente do espelho e comer um hambúrguer”, contou Mirian em entrevista ao VIX.

Luiza Junqueira

A vlogueira Luiza Junqueira decidiu largar as dietas restritivas que manteve na adolescência para aceitar o próprio corpo e falar sobre autoestima e empoderamento feminino nas redes sociais.

Ela posta fotos com looks divertidos para mostrar que gordas também podem se vestir bem e imagens de biquíni na praia, provando que a gordofobia não irá impedi-la de curtir o verão.

Hoje, ela é uma das principais vozes no combate à gordofobia nas redes sociais. Inclusive, Luiza lançou o minidocumentário “Gorda” em seu canal no YouTube, em que mulheres gordas falam sobre suas histórias com o próprio corpo.

Roberta Freitas

Mulher negra e acima do peso, a ex-BBB Roberta Freitas já foi várias vezes questionada sobre seu peso e se pretendia perdê-lo. Mas ela faz questão de mostrar que segue tranquila, posando em cliques sensuais e descontraídos em suas redes sociais - uma atitude que fala sobre a importância de lutar contra a imposição de padrões sociais.

“Com amor e alegria sigo em frente. Mostrando o quão linda uma mulher pode ser, independente de qualquer barreira ou preconceito. Isso cabe a todas nós!”, escreveu Roberta em suas redes sociais, após posar para um ensaio sensual.

Fani Pacheco

Content temporarily unavailable: https://www.instagram.com/p/BXUnYU2FFib

Por muitos anos, a ex-BBB Fani Pacheco exibiu um shape enxuto. Mas há algum tempo ganhou alguns quilos, porém não se preocupou em perdê-los. Pelo contrário, ela viu uma oportunidade de praticar o amor próprio e ajudar outras mulheres nessa situação.

Em seu canal no YouTube, o “Fani Quebra Padrão”, ela fala sobre questões comuns a muitas mulheres que tentam fazer dietas restritivas para perder peso a qualquer custo. Por isso, em seus vídeos, ela dá dicas de como se sentir sexy e linda estando acima do peso e faz vídeos engraçados sobre a ilusão do mundo das dietas.

Aceitação do próprio corpo