mulher

Menina leva todos às lágrimas em desabafo forte e comovente sobre cor de sua pele

menina negra chorando 0916 1400x800
ABC News

Zianna Oliphant é uma americana negra de apenas nove anos de idade, que nasceu e cresceu em Charlotte, nos EUA. Nesta semana, ela participou de um encontro de moradores com a Câmara Municipal, organizado após um homem negro ser morto em sua cidade, que é a mais populosa do Estado da Carolina do Norte.

Discriminação racial

No encontro, Zianna fez um discurso curto, mas suficiente para emocionar o mundo inteiro com uma mensagem forte sobre como ela se sente e, principalmente, como é difícil ser discriminada e tratada de forma diferente.  

“Eu não gosto de como somos tratados só por causa da nossa cor, que não significa nada para mim”, desabafou antes de começar a chorar.

De acordo com a ABC, a criança queria conversar com a prefeita Jennifer Roberts após saber que Keith Lamont Scott tinha sido morto por policiais.

“Isso é importante para mim e eu apenas queria que ela [a prefeita] soubesse como eu me sinto sobre o que está acontecendo no mundo. Eu me senti triste. Não havia razão para eles fazerem algo com ele”, afirmou Zianna.

Zianna e sua mãe, Precious Oliphant, disseram que não se trata de uma mensagem de ódio contra os policiais. A menina afirma que uma conversa sobre os assassinatos cometidos por policiais é urgente.

Mensagem contra o racismo

“Eu não suporto a maneira como somos tratados. É uma vergonha que nossos pais e mães sejam mortos e não possamos mais vê-los. É uma vergonha que tenhamos que ir ao cemitério e enterrá-los e nós temos lágrimas e não deveríamos ter lágrimas”, falou muito emocionada.

A mãe da menina afirma que ficou inspirada com o desejo da filha de falar antes do representante do governo local e que, este gesto dela, foi importante para que os líderes vejam como as crianças são afetadas com os casos de violência contra negros. 

Racismo