pop

História do autor de "A Cabana" é tão tocante quanto o filme: livro quase não saiu

filme a cabana 1400z800 0920
Jake Giles Netter - © 2017 - Lionsgate

É muito provável que você já tenha ouvido falar de "A Cabana", o livro publicado em 2007 que fez tanto sucesso, que acabou virando filme dez anos depois.

A história acompanha a vida de Mack, um homem que vive atormentado após perder sua filha mais nova, cujo corpo nunca foi encontrado. No entanto, sinais de que ela teria sido violentada e assassinada são encontrados em uma cabana nas montanhas. Anos depois da tragédia, ele recebe um chamado misterioso para retornar a esse local, onde recebe uma lição de vida.

O livro foi escrito por William Paul Young, que hoje tem 66 anos. E o autor, assim como sua obra, tem uma história de vida muito tocante.

História do autor de “A Cabana”

willian paul young 0421 1400x800
Reprodução / YouTube (OWN)

William Young escreveu "A Cabana" como uma metáfora de como os seres humanos lidam com a dor e a perda.

Em entrevista ao Daily Mail, Young contou que teve um início de vida sofrido. Quando tinha apenas um ano, seus pais se mudaram do Canadá para Papua Nova Guiné, na Oceania, para trabalharem como missionários. Quando ele completou seis anos, no início da década de 1960, foi mandado para um colégio interno, onde foi vítima de abuso sexual.

Para o autor, escrever o livro foi uma forma de terapia, mais um passo para a sua recuperação. "Existe uma outra camada do livro em um sentido mais profundo, uma maneira para as pessoas lidarem com suas próprias dores, lágrimas e tristezas", disse ao Daily Mail.

william paul young 0421 1400x800 2
Reprodução / YouTube (Talks at Google)

Depois que Young casou-se com sua esposa, Kim, a família sofreu com a perda de três parentes próximos: sua sogra, seu irmão mais novo e sua sobrinha. Por conta disso, em 2005 sua mulher o encorajou a escrever um livro sobre perda, dor e Deus para seus filhos.

"Ela disse para eu escrever algo que dissesse às crianças sobre a nossa relação com Deus, e esse sempre foi meu objetivo", contou.

À princípio, o autor imprimiu apenas 15 cópias no Natal de 2005 - que foram entregues a membros de suas famílias e a amigos próximos. Quando chegou às mãos das editoras, Young foi rejeitado por 26 locais antes de encontrar um que aprovasse a publicação de "A Cabana".

O livro se tornou um best-seller já em 2007, quando foi lançado. Desde então, já vendeu mais de 20 milhões de cópias.

Mais sobre filmes