História de Suzane von Richtofen vai virar filme: Carla Diaz será a assassina no cinema

suzane von richtofen carla diaz 0619 1400x800 0
Globoplay | Globo/Estevam Avellar

Um dos crimes mais midiáticos da história brasileira vai virar filme no cinema. A história de Suzanne von Richtofen, que planejou e foi cúmplice do assassinato dos pais, em 2002, será contada nas telonas e já tem protagonista definida.

Segundo o Hugo Gloss, a ex-Chiquitita Carla Diaz foi escalada para estrelar “A Menina que Matou os Pais”, que começa a ser filmado ainda neste ano. O filme será produzido pela Santa Rita Filmes e será assinado por Mauricio Eça, diretor dos filmes da novela “Carrossel”.

De acordo com a Santa Rita Filmes, o filme terá formato de drama psicológico e deve retratar o romance entre Suzane e Daniel Cravinhos, além do desenrolar dos motivos que levaram o casal a comer o crime chocante.

Caso Richtofen

suzane von richtofen 0619 1400x800
Globoplay

Em 2006, Suzane von Richtofen foi condenada a 39 anos de prisão após confessar ter planejado a morte dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen. Em outubro de 2002, casal foi morto a pauladas por Daniel e o irmão, Cristian Cravinhos. Suzane foi quem abriu a porta de casa para os assassinos e disse que os pais não aprovavam seu namoro com Daniel.

Os irmãos Cravinhos também foram condenados a quase 40 anos de prisão. Hoje, Daniel cumpre a pena em regime aberto e Cristian, em fechado. Desde 2015, Suzane cumpre regime semiaberto e está presa na Penitenciária feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier em Tremembé, interior de São Paulo.

Ainda sem data de lançamento confirmada, o filme “A Menina que Matou os Pais” deve estrear no primeiro semestre de 2020.

Histórias baseadas em crimes reais