pop

Clássico do cinema: 7 motivos provam que vale a pena assistir "O Senhor dos Anéis"

senhor dos aneis 1116 1400x800
Divulgação/Imdb

Uma das trilogias de mais sucesso em todo o mundo, "O Senhor dos Anéis" conquistou milhares de fãs – que se mantêm fieis às séries de livros e filmes. "A Sociedade do Anel", "As Duas Torres" e "O Retorno do Rei" fazem sucesso entre aqueles que curtem a mistura de fantasia e aventura.

No entanto, ainda é difícil de acreditar que são muitas as pessoas que até hoje ainda não assistiram aos filmes da saga. Se você é uma delas, confira 7 motivos que vão te fazer acreditar que os três longa-metragens valem a pena de serem vistos!

Motivos para assistir "O Senhor dos Anéis"

o senhor dos aneis 0917 1400x800
Divulgação/New Line Productions

#1 Clássico do cinema

Os filmes da trilogia de "O Senhor dos Anéis" foram lançados entre 2001 e 2003 e, desde então, faturaram cerca de US$ 3 bilhões de receitas conjuntas de bilheteria. Além disso, a saga conquistou 17 estatuetas do Oscar entre as 30 para as quais foi nomeada, 13 BAFTAs e muitos outros prêmios – que somam mais de 250 estatuetas na prateleira da Warner Bros, um recorde para qualquer saga cinematográfica.

#2 História

Apesar de ter alguns desvios da história dos livros pelos quais foi inspirado, o enredo dos filmes continua chamando a atenção do público por misturar aventura e fantasia. Os longas seguem o jovem hobbit – seres de estatura entre 80 cm e 1,20 m, com pés peludos e bochechas um pouco avermelhadas – Frodo Baggins (Elijah Wood) em sua missão de destruir o "Um Anel", assegurando assim também a destruição de seu criador, o Senhor das Trevas.

Para auxiliá-lo nessa tarefa, uma sociedade é formada, composta por representantes dos humanos, hobbits, elfos e anões. Apesar de tudo, esta sociedade é quebrada e Frodo continua a sua jornada ao lado de seu amigo fiel, Samwise Gamgee (Sean Astin), e pelo traiçoeiro Gollum (Andy Serkis), um dos antigos possuidores do "Um Anel". Ao mesmo tempo, o mago Gandalf (Ian McKellen) e o humano Aragorn (Viggo Mortensen), herdeiro exilado do trono de Gondor, unem-se e juntam o Povo Livre da Terra Média em uma guerra contra Sauron.

Além do enredo fantasioso, a história de "O Senhor dos Anéis" trabalha com as boas morais. É possível aprender grandes lições sobre poder, lealdade, amizade, e vários outros assuntos que podem ser aplicados à realidade.

o senhor dos aneis 0917 1400x800 2
Divulgação/New Line Productions

#3 Um novo universo fantástico

Um universo fantástico foi criado especialmente para a história de "O Senhor dos Anéis". É difícil não se encantar com os cenários e com as criaturas como os hobbits, os elfos e os anões – personagens totalmente diferentes do que nos estamos acostumados a ver.

Assim como J.K. Rowling e George R. R. Martin criaram um ambiente diferente e mágico para "Harry Potter" e "Game of Thrones", J.R.R. Tolkien construiu "O Senhor dos Anéis" para deixar até os mínimos detalhes perfeitos – além de servir como fonte de inspiração para os dois autores citados anteriormente.

#4 Personagens

Os personagens muito bem construídos são um dos pontos mais altos da trama de "O Senhor dos Aneis". O modo como as histórias de Frodo, Aragorn, Boromir, Samwise e Gollum, entre outros, são contadas para que o espectador fique preso na narrativa.

#5 Efeitos visuais

Quem assistiu a "O Senhor dos Anéis" pode concordar que os efeitos visuais são espetaculares, mesmo para a época em que os filmes foram produzidos. Afinal, para prender os espectadores na história é preciso fazer com que a fantasia pareça o mais real possível.

o senhor dos aneis 0917 1400x800 0
Divulgação/New Line Productions

#6 Trilha sonora

Howard Shore – que também foi responsável pelas músicas de "A Invenção de Hugo Cabret" e de "O Hobbit" – foi quem compôs, orquestrou, conduziu e produziu toda a trilha sonora da trilogia. Para o processo, Shore visitou o local de gravações com o objetivo de acompanhar as edições dos dois primeiros filmes. À música, Shore acrescentou muitos motivos representando os diversos personagens, culturas e locais explorados nos filmes.

#7 A história continua na saga "O Hobbit"

Se você achou que tudo acabava após três filmes, estava enganado. Para dar continuidade a "O Senhor dos Anéis" foi feita a também trilogia "O Hobbit". Os longa-metragens de fantasia e aventura, lançados entre 2012 e 2014, funcionam para explicar um pouco do que acontece antes de "O Senhor dos Anéis", tudo no mesmo universo fantasioso.

Mais sobre "O Senhor dos Anéis"