explore

Humanos poderiam viver até 150 anos, diz novo estudo

maos idosa envelhecer 0521 1400x800
Ferenc Cegledi/istock

Um estudo internacional aponta que os seres humanos poderiam viver naturalmente, com saúde em perfeito estado, entre 120 e 150 anos, no máximo.

idosas idosos japonesas 0121 1400x800
beeboys/shutterstock

A expectativa de vida total foi calculada de acordo com o processo natural de envelhecimento, com base em dois fatores principais já conhecidos e ligados à longevidade: estilo de vida e resiliência.

Expectativa de vida máxima do ser humano

Para chegar à conclusão e descobrir qual seria a expectativa de vida máxima dos humanos, um grupo de pesquisadores da empresa Gero, sediada em Cingapura, examinou o ritmo de envelhecimento de pessoas residentes nos Estados Unidos, Reino Unido e Rússia.

casal idosos praia 1400x800 0417
jacoblund / Istock

Por meio do estudo, divulgado pela revista científica Nature Communications em 25 de maio de 2021, os cientistas concluíram que estresse, doenças (como câncer e problemas cardíacos) e prática de exercícios são os fatores que mais podem afetar o quanto uma pessoa pode viver.

idosa alzheimer sorriso 1116 1400x934
docent/Shutterstock

Ao analisar os dados e a mudança na contagem de células sanguíneas dos indivíduos, os pesquisadores conseguiram concluir que a resiliência natural do corpo falha totalmente entre os 120 e 150 anos, levando a pessoa à morte.

mao idoso bengala 1117 1400x800
PeopleImages/iStock

Atualmente, no Brasil, a expectativa média de vida da população é de 75,4 anos. Este número, no entanto, já apresentou leve queda devido à recente pandemia do novo coronavírus.

Longevidade