explore

Primeira múmia grávida é descoberta por cientistas

Uma equipe de cientistas da Academia Polonesa de Ciências descobriu a primeira e única múmia egípcia grávida da história. Análises mostraram que a mulher embalsamada estava em estágio avançado de gestação.

Parte do Projeto Múmia de Varsóvia, a descoberta foi publicada na revista científica Journal of Archaeological Science no dia 28 de abril de 2021.

Primeira múmia grávida do mundo

A gravidez da múmia foi descoberta após exames de tomografia computadorizada e raios-x, que indicaram restos mortais de cerca de 26 a 30 semanas dentro da egípcia. Antes, os cientistas achavam que o exemplar era de um sacerdote do sexo masculino.

De acordo com os pesquisadores, os restos mortais pertencem a uma mulher que tinha entre 20 e 30 anos de idade na época de sua morte, durante o século 1 a.C. O feto, segundo os testes, morreu junto com a mãe.

Os cientistas não souberam explicar por que o feto não foi extraído e embalsamado separadamente, como era o correto na época. Dificuldades para a remoção e crenças espirituais sobre vida após a morte podem ter sido algumas das razões, de acordo com os especialistas.

A equipe ainda encontrou a múmia grávida embrulhada com tecidos finos e embalsamada com amuletos que indicariam que ela fazia parte da elite do local.

Descobertas arqueológicas