explore

Secreção do ouvido pode dizer muito sobre seu nível de estresse: entenda a relação

ouvido orelha mulher 0519 1400x800
Voyagerix/Shutterstock

Um estudo do University College London mostrou que um aumento do cortisol, o hormônio relacionado ao estresse, pode ser medido a partir das secreções oleosas no canal auditivo, ou seja, a cera de ouvido.

De acordo com Andres Herane-Vives, principal autor da pesquisa, o novo método de medição pode ajudar a diagnosticar não somente níveis de estresse, mas também outros problemas que afetam a saúde mental.

Cortisol é encontrado em cera de ouvido

transtorno disturbio ansiedade estresse 1120 1400x1000
Vectorium/Shutterstock

Para descobrir se os níveis crônicos de cortisol de uma pessoa poderiam ser medidos por meio de tecidos do corpo em que se acumulam, os pesquisadores criaram uma ferramenta que pode coletar as amostras em casa, sem a necessidade de um profissional de saúde.

cotonete mede estresse 1120 1400x800
University College London/Divulgação

O dispositivo que coleta cera de ouvido parece um massageador de três partes e funciona como uma espécie de cotonete.

Em sua ponta, há uma esponja que vem com uma solução para colher as amostras de maneira eficaz.

ouvido exame medico 0119 1400x800
Bangkoker/shutterstock

Para testar o dispositivo, a equipe recrutou 37 participantes saudáveis.

Para a primeira amostra, uma seringa padrão injetou água da torneira, a 37 graus Celsius, no canal auditivo externo do ouvido esquerdo.

O método causava uma leve pressão no ouvido e eliminava a cera. Um mês depois, uma seringa foi usada na orelha direita para uma amostra, enquanto os próprios participantes usaram o novo dispositivo na outra orelha.

ouvido orelha cotonete 0519 1400x800
BLACKDAY/Shutterstock

Além de mostrarem que o dispositivo obteve melhores amostras de cera em comparação com o uso da seringa, os resultados indicam que as amostras de cera de ouvido apresenta cortisol em níveis até mais concentrado do que as amostras de cabelo.

A nova técnica de amostragem de cortisol ainda está nos estágios iniciais, mas os pesquisadores acreditam que, a longo prazo, o método poderia ser desenvolvido para medir, além dos níveis de estresse, taxas de glicose ou mesmo anticorpos contra vírus.

Estresse: causas e sintomas