explore

Tubarão de 2 cabeças é achado no litoral de SP: causa ainda desconhecida intriga ciência

tubarao bagre 1400x800 1020
Joern_k/shuttesrtock

Uma equipe de pesquisadores do Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente (IBIMM), da Faculdade de Medicina Veterinária da USP-SP, encontrou um tubarão de duas cabeças na divisa entre Itanhaém e Peruíbe, no litoral de São Paulo.

De acordo com os cientistas, este é o primeiro caso de dicefalia (2 cabeças) em uma espécie de tubarão bagre descrito cientificamente no mundo e a anomalia pode estar ligada a vários fatores, sendo um deles a poluição dos oceanos.

Pesquisadores encontram tubarão de duas cabeças

O tubarão de duas cabeças, primeiro caso de um animal gêmeo siamês da espécie, foi encontrado por uma embarcação de pesca e doado ao IBIMM para estudo.

O Instituto publicou um artigo explica que é a primeira vez que um animal assim se torna objeto de estudo: "O encontro de tubarões de duas cabeças é um evento raro no mundo, mas pode acontecer, pois alguns registros já foram feitos e documentados, mas este é o primeiro da espécie encontrado na natureza e descrito na literatura".

tubarao duas cabecas 10 20 1400 800
Divulgação/Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente

A pesquisa foi conduzida pelo biólogo e anatomista veterinário do IBIMM Edris Queiroz, que afirmou que o fato de ter duas cabeças leva o animal à morte muito rápido, o que dificulta o estudo da má formação.

O motivo da anomalia ainda é desconhecido, mas de acordo com Edris, "pode estar relacionado à poluição dos oceanos, alterações genéticas, problemas no útero e outras causas".

O cientista ainda relatou que a partir do encontro do tubarão gêmeo siamês é possível chamar mais atenção para os problemas que têm sido observados nos ambientes marinhos e que o surgimento de anomalias pode mostrar que algo muito preocupante está em curso e, devemos nos preocupar.

Fatos curiosos sobre tubarões