explore

Tecido vivo: conheça as roupas que fazem fotossíntese e purificam ar ao redor

tecido de algas 0920 1400x800
Roya Aghighi/Reprodução

A indústria da moda é uma das mais poluentes do mundo, sendo responsável por 10% das emissões globais anuais de carbono, segundo dados da do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

tecido de fotossintese 0920 1400x800
Roya Aghighi/Reprodução

A preocupação com o meio ambiente é uma das razões pelas quais a estilista canadense-iraniana Roya Aghighi decidiu criar um “tecido vivo” e sustentável que, além de biodegradável, faz fotossíntese e purifica o ar ao redor.

Tecido feito de algas purifica o ar

tecido algas fotossintese 0920 1400x800
Roya Aghighi/Reprodução

Em parceria com um grupo de cientistas da University of British Columbia (UBC), Roya inventou o Biogarmentry, um tecido vivo e biodegradável feito de algas (Chlamydomonas reinhardtii) que realiza fotossíntese e purifica o ar.

algas tecido fotossintese 0920 1400x800
Roya Aghighi/Reprodução

O resultado é uma peça transparente, parecida com um manto de linho, com capacidade de respirar e transformar dióxido de carbono em oxigênio.

De acordo com a estilista, o processo de biogarmentação é ativado quando o tecido é exposto à luz solar. Um dos cuidados que se deve ter com a peça é borrifar água uma vez por semana para que ela “sobreviva”.

tecido biodegradavel algas 0920 1400x800
Roya Aghighi/Reprodução

A ideia é fazer com que as pessoas cuidem de suas roupas como se fossem plantas, desenvolvendo uma relação sustentável e desapego. Mesmo porque, no total, o tecido tem vida curta: ele pode ser usado por apenas 1 mês.

O tecido biodegradável ainda está em estágio inicial de pesquisa e design, ou seja, ainda vai demorar para que ele seja produzido em massa. A alternativa, no entanto, é um convite para que a indústria da moda repense suas formas de produção e comece a agir na redução de sua emissão de carbono.

Sustentabilidade e meio ambiente