explore

Cientistas dizem como ficarão as cidades após a pandemia de COVID-19

av paulista sao paulo 0720 1400x800
Alexandre Schneider / Correspondente/GettyImages

Para evitar o contágio e a disseminação do novo coronavírus, fomos orientados a permanecer isolados em casa, deixando assim as ruas vazias, com pouquíssimo trânsito de pedestres e carros.

As mudanças nas paisagens, segundo um recente artigo científico, foram impactantes e muitas delas podem transformar para sempre as cidades após a pandemia de COVID-19.

Mudanças nas cidades após a pandemia

onibus brasilia 1400x800 0520
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

De acordo com Jordi Honey-Rosés e Erick Villagomez, especialistas em planejamento da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, a pandemia está transformando a construção, o design, os fluxos de energia, os padrões de mobilidade, as preferências habitacionais, os espaços verdes e os sistemas de transporte das cidades.

Junto com outros estudiosos do Chile, China, México, Índia e Espanha, eles analisaram as medidas tomadas pelas principais cidades para lidar com a pandemia e apontam que muitas dessas mudanças na vida urbana podem ser permanentes. As descobertas foram publicadas em 31 de julho de 2020 no jornal científico Cities and Health.

mascara brasil metro covid 0820 1400x800
Victor Moriyama/Correspondente/Getty Images

"Embora a taxa de mobilidade urbana continue a aumentar lentamente, a redução do tráfego de pedestres até o momento já teve fortes efeitos em empresas locais, muitas das quais tiveram que fechar suas portas indefinidamente. Essa tendência provavelmente continuará até que uma solução viável para a pandemia seja encontrada", disse Villagomez.

Segundo Honey- Rosés, as ruas podem precisar ser redesenhadas. Com as compras online e a entrega de comida em casa decolando, há uma grande demanda por estacionamento na calçada, não apenas para atender às novas necessidades de delivery, mas também para liberar espaço para pedestres.

sao paulo 1400x800 0520
Nelson Antoine/Shutterstock

Os estudiosos afirmam ainda que a aparência das cidades que dependem do turismo mudará, em grande parte pelo interesse em construir um ambiente mais favorável aos pedestres. Deverá haver ainda maior necessidade de oferecer fácil acesso para o contato com a natureza e maior diversidade de atividades recreativas.

As cidades podem revisitar o potencial de espaços não utilizados, como áreas abandonadas e telhados de edifícios subutilizados que podem ser convertidos em jardins, por exemplo.

pessoas mascaras coronavirus 0520 1400x800
Angelina Bambina/shutterstock

Com o tempo, os pesquisadores dizem que nossa noção de lugar e espaço pode ser transformada permanentemente. Do lado positivo, a pandemia nos deu uma oportunidade sem precedentes de examinar as ligações entre planejamento urbano, espaço público e bem-estar.

"A cidade do futuro não está predeterminada, mas será o resultado de decisões específicas sobre o espaço público. Esperamos que os cidadãos conversem com seus líderes e se reúnam com profissionais de planejamento e políticas para construir cidades mais saudáveis durante esta crise e além", afirmam os estudiosos.

homem mascara sao paulo isolamento coronavirus 0420 1400x800
Alexandre Schneider / Correspondente/GettyImages

Pandemia de COVID-19