explore

Pode tirar a parte embolorada do alimento e comer o resto? Faz mal?

bolor pao comida fungo 1217 1400x800
dtimiraos/iStock

Tirar o pedacinho do pão que está embolorado e comer o restante é uma grande aventura - como saber se há risco ou não?

O Departamento de Agricultura e de Segurança e Inspeção de Alimentos dos Estados Unidos (USDA) preparou uma cartilha sobre o assunto, para entendermos de vez se o bolor na comida, causado por fungo, é mesmo perigoso – e o que dá e o que não dá para comer.

Bolor na comida: como e por que surge?

bolor comida pao 1217 1400x927
HighLaZ/iStock

A agência alerta que algumas espécies de bolores, que são fungos microscópicos que vivem em animais e nas plantas, podem causar alergia e problemas respiratórios.

Pior: o bolor que vemos na comida é, quase sempre, a ponta do iceberg que indica o crescimento de outros micróbios (que nós não vemos) por todo o alimento.

É necessário entender, ainda, que há “bolores do bem”, usados no preparo de alimentos como queijos e cogumelos, e que são seguros para o consumo.

Apesar de estarmos acostumados a ver o mofo na comida que fica armazenada em lugares quentes, como na dispensa, ele também pode aparecer em produtos congelados (tanto na sua casa quanto no supermercado). Laticínios são uma prova disso.

Como evitar

A agência dá algumas dicas para evitar que a comida fique com bolor rapidamente: cubra os alimentos com papel plástico ou coloque em potes fechados, não deixe nenhum produto perecível fora da geladeira por mais de duas horas e use o que sobrou do alimento em até quatro dias (dependendo do estado de conservação, claro).

O que pode e o que não pode comer se houver bolor

Pão: alimentos porosos e moles, como pão, podem estar contaminados internamente. Jogue fora.

Bacon e salsicha: por terem elevado teor de umidade, podem estar contaminados internamente. O ideal é jogar fora, mesmo que o bolor esteja na pontinha do produto.

Salames e embutidos: segundo a agência, é normal que esses produtos apresentem bolores na superfície. A sugestão é tirar a parte embolorada e o restante não precisa ser descartado.

bolor comida salame 1217 1400x800
tashka2000/iStock

Comidas cozidas: a sobra do almoço, como macarrão e arroz e feijão, precisa ser descartada a qualquer sinal de bolor. Comidas mofadas podem ter bactérias junto, o que pode comprometer sua saúde.

Queijos: tirando os tipos de queijo que usam o bolor como parte da fabricação, descarte. Atenção redobrada a tipos como cream cheese e queijo fatiado: não coma caso veja bolor.

bolor comida queijo 1217 1400x800
DjelicS/iStock

Iogurtes, geleias e gelatinas: é recomendável jogar fora todo o produto.

bolor comida iogurte 1217 1400x800
ioanna_alexa/iStock

Frutas e vegetais como pimentão e cenoura: alimentos que tenham casca mais resistente podem ser usados mesmo com mofo, já que é mais difícil que o bolor entre nesse tipo de alimento mais denso. Tire com uma faca a parte que será descartada.

Frutas e vegetais como tomate, pepino: se você ver bolor, descarte, mesmo que esteja guardado na geladeira. Os alimentos têm cascas menos resistes e podem ter bactérias também.

Comida industrializada: sem conservante, o alimento pode gerar riscos para sua saúde. Não consuma se houver bolor.

bolor comida pizza 1217 1400x800
rudigobbo/iStock

Cuidados com a comida