explore

Seu animal de estimação pode se comportar de modo estranho durante eclipse, diz Nasa

cachorro cao carinho 0817 1400x800
Pekic/iStock

Mitos sobre eclipses acompanham a humanidade desde que podemos observar o fenômeno. Prenúncio do fim do mundo, de grandes tragédias e até de problemas na gravidez são alguns dos mais recorrentes. São todos falsos, é claro. No entanto, um desses mitos tem um fundo de verdade: o fenômeno pode mesmo mudar o comportamento dos animais.

A própria Nasa reconhece que, em eclipses, são reportadas alterações nos bichos de diferentes espécies, sejam eles domésticos ou selvagens - embora seja mais comum que ocorra em aves. A agência espacial até recomenda que os donos de pets acompanhem as atitudes deles durante o fenômeno.

Influência de eclipse sobre animais

cachorro doidao 1400x800 0817
Grigorita Ko/Shutterstock

Não se sabe ao certo a correlação entre o eclipse e o comportamento dos animais. Mas há estudos que indicam que a posição da Lua interfere no estado deles.

Um artigo produzido na Universidade de Kyoto, no Japão, diz acreditar que a lua aumente a sensibilidade de recepção magnética dos animais. "Temos a hipótese de que os animais respondam à lua cheia por causa das mudanças nos campos geomagnéticos”, expõem.

Outro trabalho, da Academia de Ciências da Polônia, afirma que “estudos em animais revelaram que o ciclo lunar pode afetar alterações hormonais no início da filogênese (em insetos). Em peixes, o relógio lunar influencia a reprodução e envolve o eixo hipotálamo-hipófise-gonadal. Nos pássaros, as variações diárias na melatonina e na corticosterona desaparecem durante os dias de lua cheia. O ciclo lunar também exerce efeitos em ratos, em relação à sensibilidade ao sabor e à ultraestrutura das células das glândulas pineal”.

eclipse total ceu 0817 1400x800
CHOATphotographer/shutterstock

Cuidados com os animais no dia

Não se deve interferir no comportamento dos bichinhos, apenas observá-los. O único cuidado que você deve ter com seu animal de estimação é não deixá-lo olhar diretamente para o céu. Qualquer tipo de animal, seja um humano ou um cachorro, pode ficar cego ao receber a radiação ultravioleta do Sol nos olhos por muito tempo.

Não é nenhum motivo de alerta, contudo, já que animais geralmente não têm este hábito. “Se em um dia normal seus cachorros não olham diretamente para o Sol, em um dia de eclipse também não olharão”, disse Angela Speck, astrônoma da Universidade de Missouri, em coletiva de imprensa da Nasa.

Eclipse do dia 21 de agosto