explore

Prepare-se para o eclipse: 6 fatos que você deve saber antes do dia 21 de agosto

eclipse total ceu 0817 1400x800
CHOATphotographer/shutterstock

O eclipse solar que irá ocorrer neste dia 21 de agosto deve ser o mais visto de todos os tempos. Para sorte dos norte-americanos, ele será total somente nos Estados Unidos. Mas por aqui, poderemos vê-lo também, embora apenas parcialmente. Listamos aqui 6 curiosidades e informações que você deve saber para você ficar por dentro deste evento:

O que saber sobre o eclipse do dia 21

Será total de leste a oeste dos EUA

Estima-se que 11 milhões de pessoas poderão ver o eclipse solar total - ou seja, quando a Lua cobre completamente o disco visível do Sol. Nos EUA um enorme corredor da costa leste à costa oeste poderá ver o fenômeno total, embora a escuridão deva afetar mais de 4 mil quilômetros.

O eclipse total será visto por 14 estados norte-americanos: Oregon, Wyioming, Montana, Idaho, Nebraska, Iowa, Missouri, Kentucki, Tenessee, Georgia, Kansas, Illinois, Carolina do Norte e Carolina do Sul.

eclipse nasa 1400x800 0817 2
Total Eclipse/Nasa

Aqui no Brasil, será parcial

Por aqui não poderemos ver o eclipse total do Sol em nenhum momento, mas estados do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e até Minas Gerais poderão ver parte dele.

O eclipse total dura somente 2 minutos e 40 segundos, em média, mas o fenômeno total de escuridão do céu pode levar até 3 horas. No Brasil, a capital que melhor poderá ver o eclipse é Macapá, quando a Lua irá cobrir 40,99% do tamanho total da estrela no céu.

Nós poderemos ver um eclipse solar total apenas em 30 de abril de 2041, daqui a 24 anos.

eclipse fases sol 1400x800 0817
alessen/Shutterstock

Parte oculta do Sol será revelada (e cientistas estão muito empolgados)

Durante o eclipse solar total, os astrônomos têm a oportunidade de ver uma parte do Sol que geralmente é bastante difícil de se estudar: a coroa solar. Trata-se do "anel de fogo" que fica ao redor do círculo de sombra. 

A temperatura do Sol é de aproximadamente 6 mil ºC - este calor é todo produzido em um processo químico no núcleo solar -, contudo, a temperatura na coroa solar, camada de plasma que envolve o Sol, é estupidamente mais elevada: mede-se aproximadamente 2 milhões ºC. Isso faz com que mesmo durante o eclipse, forme-se um espetacular cenário semelhante a de um anel de fogo no céu.

O eclipse é a oportunidade perfeita para que cientistas estudem essa área solar, mas, porque o tempo do evento é curto, eles estão pedindo ajuda e montando equipes de pessoas comuns que vão fotografar e filmar o evento para análise posterior.

eclipse coroa solar 1400x800 0817 3
ScienceAtNASA/YouTube

Eclipse fará perder peso e deformará a Terra

Todos os corpos que vagam pelo universo têm força gravitacional. Quanto mais massa eles têm, maior sua força. Durante o eclipse, Sol e Lua estão alinhados em relação à Terra e a tal força gravitacional é intensa nesta direção.

No eclipse de 21 de agosto, esta combinação gravitacional será tão poderosa que irá “inchar” a superfície de Terra em 4 centímetros na face voltada ao fenômeno. E mais: quem está na rota do eclipse total ficará 482 gramas mais leve.

terra sol lua eclipse 0217 1400x800
adventtr/iStock

Cuidado com os olhos é fundamental

Não se deve nunca, de forma alguma, olhar diretamente para o Sol em qualquer circunstância se não estiver protegido de forma adequada. A radiação das luzes solares podem danificar os olhos em poucos minutos e o prejuízo é irreversível. O uso de binóculos, telescópios ou câmeras fotográficas é ainda pior para os olhos - eles intensificam os raios ultravioleta do Sol.

A Nasa indica uma série de providências para você ver o eclipse de forma segura, e uma das mais importantes é o uso de óculos solares, feito exatamente para olhar o Sol diretamente.

Caso você não tenha um equipamento desses à mão, uma alternativa sugerida por especialistas é o uso de um vidro de máscara de solda de tonalidade 14, que pode ser encontrado em lojas de material de construção.

oculos de eclipse 0117 1400x800
mimohe/shutterstock

A Nasa vai transmitir tudo ao vivo

A Nasa irá transmitir em seu site e em seu canal no Facebook o eclipse solar total em tempo real. Serão duas as principais atrações: uma transmissão interativa diretamente da base de transmissão da agência espacial e, claro, a filmagem do céu.

Como funciona o universo