explore

Terremotos estão abrindo “Porta do Inferno”: erupção pode ocorrer a qualquer momento

vulcao porta inferno 1400x800 0717
Homo Cosmicos/Shutterstock

Na região nordeste da Etiópia, próximo à Eritréia, ao Djibuti e ao mar Vermelho, está localizada a “Porta do inferno”. Trata-se da forma como o vulcão permanentemente ativo Erta Ale é conhecido. Na verdade, hoje, o Erta Ale não é só um vulcão, mas também um enorme lago de lava vulcânica - que está prestes a eclodir.

Micro-terremotos estão abrindo "Porta do inferno"

Em janeiro de 2017, os satélites da NASA identificaram que a “porta do inferno” abriu mais um pouco. A causa seria a área de instabilidade onde está localizado o vulcão - na divisa entre 3 placas tectônicas diferentes - o que torna frequente a ocorrência de micro-terremotos, pequenos abalos capazes de modificar a estrutura do acidente geográfico. 

O relatório produzido pelo Volcano Discovery afirma que ocorreram novas fissuras no Erta Ale, a apenas 7 quilômetros da caldeira principal. O sistema inteiro é composto de dois lagos de lava, que são o cume por onde o vulcão entrou em erupção quatro vezes nos últimos 100 anos, em 1940, 1960, 1967 e 2005.

“A atividade na cúpula diminuiu muito, o que está de acordo com o cenário da lava sendo drenada pelas novas fissuras. Aparentemente, as fissuras se abriram pouco depois de 21 de janeiro e produzem grandes quantidade de lava fluindo”, afirma o relatório do Volcano Discovery. “Parece plausível que uma erupção periférica já tenha realmente começado”, conclui o texto.

vulcao etiopia 1400x800 0717
NASA Earth Observatory

Lago de lava vulcânica

No mundo todo, existem cinco vulcões permanentemente ativos com lagos de lava. O que faz do Erta Ale único é que, em seu caso, são duas caldeiras fumegantes. A atividade vulcânica nas caldeiras produz frequentemente esguichos de lava, como de uma fonte, que podem alcançar até 4 metros de altura - a montanha tem altitude de 600 metros.

O Erta Ale foi descoberto em 1906 e, desde então, foram registradas quatro erupções, mas a ameaça é constante: houve quatro fluxos de lava desde a última grande erupção, em 2005. É, hoje, um ponto turístico da Etiópia. Quem tiver coragem de fazer a visita pode chegar até lá de helicóptero ou em carro 4x4, dirigindo cerca de 70 quilômetros sobre o vulcão.

Atividade vulcânica