explore

Descoberta de área misteriosa pode ser 1ª pista da existência de universo paralelo

universo paralelo 3d 0517 1400x800
Bildagentur Zoonar GmbH/Shutterstock

13 bilhões de anos luz de comprimento. 1,8 bilhão de anos-luz de diâmetro. 0,0001 grau de temperatura média, mais fria que seu entorno. Eis as características de uma área misteriosa que foi descoberta por Cientistas da Universidade de Durham, no Reino Unido.

Por conta dessas propriedades, que são consideradas “insondáveis” pelos astrônomos, esta pode ser a primeira pista da existência de um universo paralelo.

Segundo o coautor do estudo Tom Shanks, esse ‘ponto frio’ pode ter sido causado por uma colisão entre o nosso universo e um universo de bolhas.

“Se uma análise mais detalhada provar que este é o caso… então o ‘ponto frio’ pode ser tomado como a primeira evidência para o multiverso”, acrescentou o pesquisador ao jornal britânico The Guardian, levantando a possibilidade de vivermos em um universo paralelo.

Multiverso e big bang

universo paralelo bolhas 0517 1400x1400
fotojog/iStock

A ideia de colisão lembra um conceito bastante conhecido: do big bang, que diz que o universo foi criado há 14 bilhões de anos após um buraco negro.

Ou seja, se isso realmente se comprovar, a teoria de que vivemos em universos paralelos, com infinitas formas de realidade, ganha força.

Seria mais ou menos como o personagem de Matthew McConaughey em “Interestelar” (2014), que após viajar ao espaço adentra uma realidade também paralela.

Outras hipóteses

Tom Shanks levanta outra hipótese: a de que houve uma “flutuação improvável” da física de partículas, algo que os pesquisadores não tiveram como comprovar.

Isso significaria que o universo pode se comportar de maneiras diferentes em certos pontos. “Mas essa não é a resposta, então há explicações mais exóticas”.

Teorias que explicam o universo